O que você comeu hoje?

O colunista do portal MAB, Rogério Luiz Iuspa fala sobre o hábito alimentar e o comportamento humano, frisando que o homem sempre consumiu carne animal desde o principio e questiona: "É natural uma alimentação feita apenas com vegetais?".
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Oq vc comeu Hoje?

A história da humanidade e o desenvolvimento do homem dizem muito sobre os dias atuais, um assunto bem conhecido desde os primórdios da humanidade é o hábito alimentar e comportamento humano. 

Os homens viviam em pequenas comunidades e se alimentavam de caça, saiam para caçar e as mulheres cuidando da prole em local mais abrigado e muitas vezes cavernas. Claro que essa caça eram animais encontrados nos arredores de sua morada e eram aves, mamíferos e outros animais, esse hábito fez o desenvolvimento social também, a caça em grupo era muito mais produtiva. 

Essa alimentação por si só nutria o grupo com base em proteína, gordura, minerais e outros nutrientes essenciais à nossa saúde. Uma vida saudável como podem ver, inclusive foi a inspiração para a dieta da proteína onde só se come proteínas e gorduras como forma de perder peso. Claro que a saúde dos homens à época também contava com os constantes exercícios no processo da caça. 

Animais na alimentação humana existem desde o princípio e sempre foi uma alimentação saudável e que trazia o conjunto de aminoácidos essenciais à formação dos tecidos nervosos, desenvolvimento muscular principalmente. Hoje em dia nas academias se utilizam compostos alimentares a base de proteínas como forma de repor ou complementar a alimentação ajudando na formação de músculos, algo tão almejado nas academias. 

Prova disso está em nossa boca, a formação dos dentes se adaptou ao hábito alimentar, os felinos também carnívoros por excelência tem dentes caninos desenvolvidos, em menor proporção o homem também os tem, inclusive com dentes molares e pré-molares próprios à mastigação (maceração), a dentição dianteira junto com os caninos próprios para cortar a carne, os que tinham essa conformação dentária sobreviviam face aos que não tinham. 

Na evolução, o homem descobriu a agricultura, mesmo rudimentar já colhia grãos e logo entrou para a alimentação juntamente com a carne, aí apareceram mais fortemente os carboidratos e junto com eles a obesidade.  Rosemberg, um importante arqueólogo americano, descobriu que em pequenas aldeias a mais de 10.000 anos atrás tinham como principal fonte de alimento a carne suína. O curioso é que nos dias atuais no mundo inteiro a carne suína é a mais consumida. 

Tudo isso foram fatos históricos e não se questiona, pergunto: É natural uma alimentação feita apenas com vegetais? Como fica a proteína que tanto precisamos na dieta? Ok, pode vir da soja, mas o perfil de aminoácidos (proteína é formada por aminoácidos) não é adequado à nossa necessidade, sobretudo os aminoácidos essenciais, aqueles que precisamos ingerir pela alimentação pois não sintetizamos no nosso organismo. 

O que se questiona hoje é a carne in natura ou a industrializada, e de fato a industrializada não faz bem à saúde por ter condimentos e sal além de uma composição cárnea nem sempre conhecida, já a carne in natura é extremamente saudável e necessária aos homens sem deficiência nutricional. 

Então… O que você comeu hoje? 

Por Rogerio Luiz Iuspa, Diretor Comercial e Marketing Polinutri Nutrição e Saúde Animal

Leia mais notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Será que o frango que compramos no supermercado tem hormônio para crescimento?
Afinal, trata-se de um alimento rico em proteína, cálcio e nutrientes, proporcionando, assim, o seu consumo diversos benefícios para a saúde humana
O ovo é nutritivo, fonte de proteína, tem fácil digestão, é saboroso, prático, barato e apreciado pela maioria das pessoas. Na coluna, você confere mais sobre os benefícios do ovo para a saúde humana
Rogério Luiz Iuspa explica as principais diferenças entre líder e chefe dentro das corporações, enfatizando, sobretudo, a importância de quem ocupa papéis de liderança se adaptarem às novas exigências do mercado.