Produção do leite: Custos altos, preços estagnados

Em tempos onde o preço da produção do leite sobe menos que os custos, nutrição de qualidade e assistência técnica ajudam a manter alta produtividade
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
A nutrição representa até 70% dos custos da produção do leite
A nutrição representa até 70% dos custos da produção do leite
Áudio

Os custos de produção do leite aumentaram 14% entre janeiro e setembro de 2021, informa o CEPEA/Esalq. No mesmo período, o preço ao produtor avançou somente 6%. “Nesse cenário, os produtores de leite precisam ajustar as despesas ao máximo ao mesmo tempo em que não podem utilizar insumos para alimentação de baixa qualidade para não comprometer a produtividade”, ressalta Analício José Mendes Júnior, gerente da unidade de pecuária da MCassab Nutrição e Saúde Animal.

A nutrição representa até 70% dos custos do litro de leite. Ao mesmo tempo, é o item mais importante para manter a alta produção. “Segundo o CEPEA, o preço do milho aumentou 12,3% nos primeiros nove meses de 2021, porém saltou 49% em um ano. O mesmo aconteceu com a soja, que subiu 13,9% este ano e 18,5% em 12 meses. Indiscutivelmente, essa elevação de preços dos insumos mais importantes da alimentação das vacas leiteiras exige atenção redobrada à gestão da propriedade”, complementa Mendes.

Porém, alerta o gerente da MCassab, os produtores de leite não podem cair na tentação de cortar ingredientes essenciais, sob pena de redução da coleta (produção) diária. “É nesse momento que eles precisam contar com fornecedores parceiros, que têm equipes de campo à disposição para desenvolver um programa nutricional que os ajudem a superar esse momento de custos elevados”.

A MCassab conta com equipe técnico-comercial especializada em todo o território nacional para oferecer o melhor atendimento possível aos seus clientes. E oferece a linha +MILK, formulada com minerais orgânicos, composta por soluções nutricionais de alta tecnologia para vacas leiteiras em todo o seu ciclo de vida, proporcionando maior desempenho produtivo, rentabilidade e manutenção da saúde dos rebanhos.

“Nosso papel é estar sempre ao lado dos produtores, oferecendo a melhor assistência técnica possível, para ajudá-los a reduzir custos (otimizar investimento) e proporcionar alta produtividade, o que é extremamente importante em um momento como o atual, em que os grãos estão caros”, assinala Mendes.

Fonte: MCassab/Texto Comunicação

Créditos da foto: Adobe Stock

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Canchim, a raça sintética proveniente do Charolês (francês) e do Nelore (brasileiro) integra banco de dados do Promebo.
Já no parto, o coto umbilical precisa cicatrizar de forma correta para evitar problemas futuros aos animais e prejuízos ao pecuarista.
Entre tantas,mais uma pesquisa comprova que ingerir mais “ouro branco”, a gordura láctea, oferece menor risco de doenças cardíacas.
A Sociedade Rural Brasileira fez um alerta ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) sobre a necessidade de ações urgentes para barrar a Peste Suína Africana.