Nutrição durante a puberdade influi na reprodução de ovelha

Pesquisa sobre influência do manejo nutricional nesse período resulta em produto técnico no formato e-book
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Nutrição durante a puberdade influi na reprodução de ovelha
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Áudio

Estudo científico deixa claro o quanto é importante os cuidados com a nutrição de ovelhas durante a puberdade em relação à reprodução. Nesse período de mudanças biológicas e fisiológicas para a fertilidade, diferentes controles de alimentação afetam a biologia reprodutiva, as concentrações de metabólitos sanguíneos e modificam a estrutura de tecidos reprodutivos de ovelhas. A pesquisa resulta em artigo para publicação em período científico e em produto técnico no formato e-book; seguindo as novas normas da pós-graduação educação brasileira.

O trabalho foi realizado no doutorado da médica veterinária Gabriela Azenha Milani Soriano, no Programa de Pós-graduação Strictu Sensu em Ciência Animal da Unoeste, com a orientação da Dra. Caliê Castilho que tem como uma de suas linhas de atuação a produção de novos conhecimentos para reprodução de ovelhas. Egressa do curso de Medicina Veterinária da Unoeste, a autora do estudo fez o mestrado nesta instituição e dentro da mesma linha. A importância da tese foi simular o tipo de criação no Brasil e ver se o nível de nutrição impactaria na anatomofisiologia do aparelho reprodutor. 

Produção precoce

Realizado no centro zootécnico da universidade, o experimento teve 24 ovelhas que foram divididas em três grupos, com diferentes percentuais de alimentos em relação ao consumo exigido pelo National Research Council (NRC), tradução e sigla de Conselho Nacional de Pesquisa.  A ovelha tem vida útil em média de 6 anos e a puberdade está intimamente ligada ao peso corporal, sendo assim o estudo foi iniciado com animais de 6 a 7 meses de idade, pesando 15 a 25 kg. Em cinco meses elas atingiram o  tempo e o peso de cruzamento com o reprodutor; que é a partir de 35 kg para a raça Dorper. 

O estudo deixa como entendimento para o criador que “o despertar da puberdade e a manutenção da reprodução estão ligados à nutrição, desta forma os diferentes níveis nutricionais influenciam o metabolismo, sendo o principal fator para o animal se reproduzir; sendo que as fêmeas que entram em puberdade mais cedo, geram produtos mais precocemente, aumentando o retorno financeiro da atividade”, explica a orientadora da pesquisa. O e-book, assim que publicado, servirá para que pesquisadores e produtores possam obter informações detalhadas sobre o assunto. 

nutricao durante a puberdade influi na reproducao de ovelha
 Gabriela Soriano ao centro, entre as doutoras Marilici Zundt, Fabíola Grecco, Caliê Castilho e Cláudia Bertan – Foto: Divulgação/Homéro Ferreira 
As contribuições da nutrição

O trabalho recebeu as contribuições em bancas de qualificação e de avaliação das pesquisadoras doutoras Inês Cristina Giometti e Marilice Zundt Astolphi, ambas da Unoeste; Cláudia Maria Bertan Membrive, do campus da Unesp em Dracena; e Fabiola Rego Grecco, da Universidade do Norte do Paraná (Unopar).  A banca foi presencial, seguindo os protocolos sanitários; com exceção da Dra. Inês que participou remotamente. A defesa pública da dissertação ocorreu na sexta-feira (18) e Gabriela foi aprovada para receber o título de doutora em Ciência Animal. 

Foi mais uma conquista da estudante com excelente histórico na Unoeste, no qual inclui o fato de estar no 3º ano do curso de Medicina. Parte do doutorado de Gabriela foi feito nos Estados Unidos, no modelo de intercâmbio doutorado-sanduíche, com bolsa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), órgão do Ministério da Educação. Foi durante sete meses de 2018 na Universidade da Flórida em fazendas, em Gainesville. Com história de vida relacionada à produção rural, em sua cidade natal Presidente Venceslau, o interesse por animais surgiu com cavalos e depois incluiu bovinos e ovinos. 

Fonte: Unoeste 
Crédito da foto em destaque: Divulgação/Gabriela Oliveira

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Leia também