Aumentam exportações de carne bovina do Brasil aos EUA

Relações comerciais tumultuadas entre China e Austrália promoveram maior importação chinesa da carne bovina dos Estados Unidos e abriram espaço para o Brasil incrementar as exportações aos norte-americanos
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Aumentam exportações de carne bovina do Brasil aos EUA
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Áudio

As tensas relações comerciais entre China e Austrália levaram os importadores chineses a comprar mais carne bovina dos Estados Unidos, abrindo espaço para o Brasil aumentar as exportações para os Estados Unidos, mostram dados comerciais. 

A tendência ajuda a JBS SA (JBSS3.SA), Marfrig Global Foods SA (MRFG3.SA) e Minerva SA (BEEF3.SA) , que possuem várias fábricas aprovadas para embarcar produtos para os Estados Unidos e podem se beneficiar de mais licenças de exportação. 

Nos cinco meses até maio, os embarques de carne bovina brasileira ao mercado norte-americano aumentaram 165,6%, para 33,8 mil toneladas, segundo o lobby brasileiro de carne bovina Abiec. As exportações aumentaram 186% somente em maio, tornando os Estados Unidos o terceiro maior comprador estrangeiro da carne bovina brasileira. 

Dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos mostram que os Estados Unidos venderam 48.292 toneladas de carne bovina à China de janeiro a abril, um forte aumento em relação a 3.255 toneladas no mesmo período de 2020. 

“Esperamos que os EUA direcionem parte de sua carne para a China para compensar a redução nas exportações da Austrália para aquele país”, disse Lygia Pimentel, diretora da consultoria de agronegócio Agrifatto, em nota à Reuters. “Com isso, o Brasil acaba ganhando espaço no mercado americano.” A diretora ainda diz que “a exportação de carne suína do Brasil para os Estados Unidos também pode se beneficiar com a tendência”. 

Segunda Lygia Pimentel, “a JBS tem 12 unidades autorizadas a exportar para os Estados Unidos e está buscando formas de expandir esse comércio”. 

Liberada planta da Marfrig no Estado de Rondônia 

Na semana passada, o Ministério da Agricultura do Brasil liberou uma planta da Marfrig no estado de Rondônia para exportação aos Estados Unidos. Essa unidade e outra no Rio Grande do Sul aguardam agora a aprovação das autoridades norte-americanas para iniciar as exportações. 

A Marfrig disse que já exporta carne bovina in natura e processada para os Estados Unidos de quatro fábricas no Brasil. 

Enquanto isso, a rival Minerva foi autorizada, também na semana passada a exportar cozidos e congelados para o mercado americano a partir de uma unidade no Estado de São Paulo, sexta fábrica da empresa liberada para exportação de carne bovina aos Estados Unidos. 

Fonte: Abiec, Agrifatto, com apoio da Reuters 
Crédito da foto: Divulgação

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Leia também

ESG Tech, a próxima onda tecnológica

ESG Tech, a próxima onda tecnológica

O papo sobre sustentabilidade corporativa não é novo, mas ganha outra roupagem com o interesse cada vez maior de consumidores e investidores por negócios realmente engajados com esses princípios. Este é o foco do artigo assinado por Marcos Luz, Head de Tecnologias Avançadas da Minsait no Brasil, apontando que a tecnologia pode prestar grandes contribuições, exercendo um papel central na coleta, verificação e análise do desempenho ESG.

Continue lendo ⠀➡