Confina Brasil com o pé na estrada

Expedição que faz o raio-x do gado confinado no país, inicia última etapa em Tocantins, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro.
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Confina Brasil com o pé na estrada
Logomarca Confina Brasil – Foto: Divulgação/Confina Brasil
Áudio

Tocantins, oeste da Bahia, norte de Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro recebem a terceira e última rota da expedição Confina Brasil – edição 2021, que faz o mapeamento de 40% do gado confinado no país. Serão visitadas cerca de 44 propriedades em mais de 30 municípios desses estados para coleta e análise de dados de manejo, gestão, índices zootécnicos, infraestrutura, nutrição e sanidade, entre outros fatores de produção. A ação é realizada pela Scot Consultoria.  

Em sua segunda edição, o Confina Brasil viaja por 11 estados, com a visita a 120 propriedades, e atualiza, de forma remota, os dados dos confinamentos visitados em 2020, totalizando a pesquisa em 14 estados. O estudo contempla informações de propriedades responsáveis pela terminação de mais de 2 milhões de bovinos em confinamento. A primeira rota (região Sul) e a segunda (Rondônia, Mato Grosso e Pará) já foram completadas e os dados estão sendo compilados e analisados para compor o Benchmarking Confina Brasil 2021.

A equipe do Confina Brasil é formada por engenheiros agrônomos, médicos veterinários e zootecnistas da equipe da Scot Consultoria, todos especialistas em pecuária e preparados para coletar os dados e interpretá-los com o olhar na evolução constante da atividade.

“Um diferencial da expedição é divulgar a realidade da produção e também conhecer histórias de pessoas que lideram esse processo”, destaca o time da Scot Consultoria. Nesse sentido, o Confina Brasil 2021 dá atenção especial à gestão, tecnologia, sucessão familiar e sustentabilidade.

Cronograma da 3ª rota do Confina Brasil:

  • 8 de setembro: Gurupi, Pedro Afonso, Guaraí (TO)
  • 9 de setembro: Figueirópolis, Sandolândia, Araguaína (TO)
  • 10 de setembro: Araguaçu, Talismã, Aragominas, Santa Fé do Araguaia (TO)
  • 13 de setembro: Peixe, Divinópolis do Tocantins, Marianópolis do Tocantins (TO)
  • 14 de setembro: Pium, Silvanópolis (TO)
  • 13, 14 e 15 de setembro: Luís Eduardo Magalhães (BA)
  • 15 de setembro: São Desidério (BA)
  • 16 de setembro: Correntina, Cotegipe (BA)
  • 17 de setembro: Jaborandi (BA)
  • 17 de setembro: Montes Claros (MG)
  • 20 de setembro: Pirapora (MG)
  • 21 de setembro: Engenheiro Navarro, Governador Valadares (MG)
  • 22 de setembro: Nanuque (MG)
  • 22 de setembro: Conceição do Castelo (ES)
  • 23 de setembro: Montanha, Vila Velha (ES)
  • 24 de setembro: Macaé (RJ)
  • 27 de setembro: Saupacia, Vassouras (RJ)

O Confina Brasil 2021 tem patrocínio Ouro da BRA-XP, Elanco, Casale, Nutron e UPL; e patrocínio Prata da AB Vista, Associação Brasileira de Angus, Barenbrug, Beckhauser, Confinart, GA (Gestão Agropecuária), Inpasa e Zinpro.  A expedição conta, ainda, com o patrocínio da montadora Fiat e apoio institucional da Assocon, Embrapa Pecuária Sudeste, Embrapa Informática, Sociedade Rural Brasileira e Hospital de Amor de Barretos.

Mais informações no portal www.confinabrasil.com e Instagram @confinabrasil

Fonte: Confina Brasil/Texto Comunicação
Foto: Divulgação/Confina Brasil

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Canchim, a raça sintética proveniente do Charolês (francês) e do Nelore (brasileiro) integra banco de dados do Promebo.
Já no parto, o coto umbilical precisa cicatrizar de forma correta para evitar problemas futuros aos animais e prejuízos ao pecuarista.
Em tempos onde o preço da produção do leite sobe menos que os custos, nutrição de qualidade e assistência técnica ajudam a manter alta produtividade
Entre tantas,mais uma pesquisa comprova que ingerir mais “ouro branco”, a gordura láctea, oferece menor risco de doenças cardíacas.