O AGRONEGÓCIO MAIS PERTO DE VOCÊ

Sustentabilidade – A gestão de impactos de negócio

Quanto maior o impacto e menor sua previsibilidade, mais importante torna-se ter processos e ferramentas para estar preparado e se destacar da concorrência
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

No momento vemos um grande debate em torno do ESG, sigla em inglês para Ambiental, Social e Governança (ASG), principalmente em rodas de investidores. São compreendidos como dimensões de impactos, que remetem a riscos e oportunidades, se adequadamente geridos. Assim como Economia Circular conseguiu tornar o debate em torno da responsabilidade social mais concreto e individual, este é um esforço de conquistar a atenção no ambiente de Finanças em geral. Ambos são muito bem-vindos, pois têm o potencial de gerar engajamento, revisão de decisões de consumo, de investimento, e de transformarmos o mundo ao nosso redor.

Quando se está à frente de um negócio, há vários impactos, de maior ou menor grau de previsibilidade. Quanto maior o impacto e menor sua previsibilidade, mais importante torna-se ter processos e ferramentas, para estar preparado e se destacar da concorrência.

Tomemos impactos derivados de uma maior exposição à mídia, por exemplo. São enormes, para o bem e para o mal, mas existem formas de se preparar, como treinamentos de porta-vozes e relacionamento com a imprensa, comitês de crise (pensando na mitigação de riscos); atuação consistente em comunicação, parcerias com influenciadores, por exemplo, (pensando nas oportunidades).

Uma tendência de Sustentabilidade que tem grande impacto de negócio e é especialmente imprevisível é todo o tema de certificações, rastreabilidade, selos, vistos como sinônimos e garantias de Sustentabilidade, muitas vezes demandas de clientes, que surgem sem prévio aviso, e que determinam a participação numa concorrência, a permanência em determinado mercado. Se a organização não tiver processos e ferramentas para atender esse tipo de expectativa, correrá o risco de não conquistar o cliente, ou perder participação de mercado.

Maior cobrança do consumidor, gerenciamento de risco, restrição de acesso ao crédito, orientação à cadeia de valor, preocupação com o meio ambiente, são grandes impactos de negócio, que valem para empresas de pequeno, médio e grande porte.

Por outro lado, existe um mercado para a Sustentabilidade. Uma pesquisa na Alemanha demonstrou que empresários estariam dispostos a investir 2.5% de seu faturamento em temas como gestão de resíduos, da água, redução de emissões, energia renovável, eficiência energética, desde que tenham acesso à informação de qualidade e tecnologia.

Não perca tempo pesquisando, ou debatendo a definição de Sustentabilidade, Economia Circular, ESG ou ASG: todos remetem a orientações de gestão, com responsabilidade. Se lembrar e praticar isto, como cidadão, profissional e empresário estará no caminho certo!