Casa Branca realiza 1ª Prova de Desempenho de Fêmeas

A Casa Branca Agropastoril concluiu sua 1ª Prova de Desempenho de Fêmeas, com o objetivo de avaliar o desempenho de diversas características de interesse econômico.
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Casa Branca realiza 1ª Prova de Desempenho de Fêmeas
As fêmeas avaliadas pertencem às raças, Angus, Simental, Brahman e Ultrablack.
Áudio

“A Casa Branca realiza provas de desempenho de machos desde 2012. Essa ferramenta é muito importante para a nosso processo de seleção. As fêmeas representam o bem mais valioso da propriedade, já que ficam vários anos no plantel e cumprem papel essencial no melhoramento genético. Então, por que não utilizar esse método de avaliação para identificar as melhores futuras mães”? Ressalta o criador Paulo de Castro Marques.

No total, participaram da prova 41 bezerras desmamadas das raças Angus, Ultrablack, Simental Black e Brahman, todas crias da Casa Branca. A avaliação iniciou-se em 22 de setembro e terminou em 1º de dezembro de 2021.

As fêmeas foram avaliadas três vezes ao longo da prova. Além da avaliação do consumo alimentar residual (CAR) e ganho de peso residual, foram mensuradas características morfológicas e relacionadas à adaptabilidade (exceto as bezerras Brahman). Todos os animais foram avaliados pela técnica de ultrassonografia de carcaça.

“A alimentação representa até 70% das despesas totais de produção. As fêmeas que consomem menos e são mais eficientes obviamente geram menos custos e são mais desejáveis”, explica a profa. Sarah Meirelles, do Departamento de Zootecnia da UFLA, que coordena a prova juntamente com o prof. Jaime Tarouco, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Tarouco é o responsável pela avaliação das carcaças por utrassonografia, que analisa gordura subcutânea, área de olho de lombo e gordura intramuscular. “Esse teste é extremamente eficaz para identificar a porção superior do plantel. São essas fêmeas que queremos manter e utilizar no processo de seleção”, reforça o prof. Jaime Tarouco.

“O objetivo da prova é extremamente nobre: selecionar as fêmeas que queremos manter no nosso programa de reprodução. São elas as futuras mães de bezerros de alta qualidade, que crescerão mais rápido e podem ser tornar candidatos a touros”, complementa Fabiana Marques Borelli, diretora da Casa Branca.

“Avaliar as fêmeas jovens é mais uma inovação da Casa Branca, que trabalha para oferecer a melhor e mais eficiente genética à disposição da pecuária brasileira. Com isso, selecionamos animais mais produtivos, que convertem melhor e, no final da cadeia, proporcionam carne de melhor qualidade para atender à crescente demanda global”, ressalta Paulo de Castro Marques.

Casa Branca Agropastoril realiza 1 Prova de Desempenho de Femeas com foco na eficiencia alimentar foto divulgacao2
Cochos eletrônicos e individuais registram o consumo de alimento de cada animal e informa um computador para aferir a eficiência alimentar.

Fonte: Casa Branca Agropastoril/Texto Assessoria

Crédito: Divulgação

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Remar Cidadão precisa da participação dos cidadãos para avaliação e aprimoramento das previsões de andadas e das normativas de defeso dos caranguejos nos anos futuros
Para especialistas, desempenho exportador das carnes neste início de 2022 é bastante satisfatório, mas o preço da carne suína registra queda anual próxima de 10%
Também nos bovinos, os nutrientes desempenham funções essenciais no organismo; então, atenção para quando ele faltarem na forragem oferecida, Carência muito comum no País
Os dados constam do banco da Associação Nacional de Criadores Herd-Book Collares (ANC), entidade mais antiga de registro de animais de raça do país