De animais a equipamentos, bandagens Green Rider oferecem suporte e proteção de forma prática, rápida e segura

As bandagens da marca podem ser utilizadas em curativos em geral nos animais e até para encapar equipamentos, como gamarras e pitos, a fim do cavaleiro ou amazona obterem maior firmeza durante a prática de modalidades equestres ou mesmo para preservar o bem-estar animal

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
De animais a equipamentos, bandagens Green Rider oferecem suporte e proteção de forma prática, rápida e segura
Foto: Divulgação/Green Rider
Áudio

Certamente, você já deve ter visto pessoas usando fitas coloridas pelo corpo, não é mesmo? Essas fitas são conhecidas como bandagens elásticas e são usadas para prevenção e reabilitação de lesões. A fim de estender esse mesmo conceito à sua cartela variada de clientes do segmento equestre, a Green Rider criou bandagens exclusivas, que podem ser utilizadas tanto nos animais quanto em equipamentos. Sobretudo, o produto oferece suporte e proteção de forma prática, rápida e segura.

Nos animais, as bandagens da Green Rider podem ser utilizadas em curativos em geral, pós-operatório, proteção durante transporte, cuidados com membros e cascos e ligaduras para animais de esporte. Já no caso de equipamentos as bandagens podem ser utilizadas para encapar certos objetivos com se obter firmeza na hora da prática de modalidades equestres ou mesmo para preservar o bem-estar animal.

“Por exemplo, para encapar as gamarras evitando, assim, de marcar ou arrancar os pelos do focinho do animal, pois a trama da bandagem é resistente e a textura é macia o que é bastante favorável nesse caso. Outro exemplo é de encapar o pito da sela e o estribo, o que confere propriedades antiderrapantes o que é muito bem vindo em esportes de alta velocidade que exigem manobras rápidas e precisas, onde qualquer deslize pode custar milésimos de segundos preciosos em uma competição, explica Rafael Guerra, sócio proprietário da Green Rider.

As bandagens da Green Rider foram desenvolvidas por profissionais que atuam no mercado equestre há mais de 25 anos e que realmente utilizam o produto no dia-a-dia da lida em haras, centros de treinamentos e hospitais veterinários. “Nosso produto não é o de menor valor do mercado, mas certamente é o de melhor custo-benefício, pois possui excelente qualidade por um preço muito acessível. E de quebra temos cores vibrantes e estampas exclusivas, como as bandagens camufladas pixeladas”, frisa Guerra.

De animais a equipamentos, bandagens Green Rider oferecem suporte e proteção de forma prática, rápida e segura
Bandagens da Green Rider são desenvolvidas por profissionais que atuam há mais de 25 anos no mercado equestre – Foto: Divulgação/Green Rider

Como usar corretamente as bandagens?

No caso dos animais, é recomendado sempre pedir orientação de uma médico veterinário antes de usar as bandagens. Haja vista que o profissional é a pessoa mais recomendada para orientar a melhor maneira de realizar um curativo ou indicar a pressão necessária para fazer uma ligadura para treinar ou competir. “Caso não tenha veterinário, nós podemos disponibilizar orientação do nosso corpo médico veterinário e analisar sua necessidade”.

Guerra ainda explica que no caso dos equipamentos, o uso das bandagens é bastante intuitivo. “Basta enrolar algumas voltas no local desejado, esticando um pouco para ficar justo ao equipamento e na ultima volta é só segurar a bandagem com os dedos polegar e indicador e rasgar a bandagem com a mão mesmo, ela foi especialmente desenvolvida para não precisar de tesoura na hora de cortar no comprimento desejado, ela só rasga quando é feito esse movimento similar ao de abrir um pacote de “salgadinho” no sentido perpendicular ao da faixa, quando tensionada no sentido do seu comprimento ela não se rasga (esse é um diferencial tecnológico)”.

Por fim, o sócio proprietário da Green Rider cita que praticamente não há contraindicações para o uso das bandagens. “Porém sempre frisamos os pontos de atenção. Que são, no caso de curativos, sempre renovar a bandagem a cada novo curativo afim de evitar infecções. E quando for utilizar para fazer ligaduras, ficar atento para não apertar demais a ponto de prejudicar a circulação sanguínea”.

bandagens
Bandagens podem ser adquiridas nos maiores portais de compra on-line – Foto: Divulgação/Green Rider

Como adquirir?

Em caso de interesse em adquirir as bandagens da Green Rider, é possível encontrar o produto nos maiores portais de compra on-line, como, por exemplo, o Mercado Livre. Caso queira comprar presencialmente, é possível entrar em contato com a marca, que indicará os pontos de revenda conforma cada região.

Para compras em maiores quantidades, como é o caso de hospitais veterinários, lojas do ramo equestre, petshops e agropecuárias, basta entrar em contato pelo WhatsApp (15) 99618-3819 ou no e-mail atendimento@greenrider.com.br

Por Natália de Oliveira/Assessoria de Imprensa Agrovenki
Crédito da foto: Divulgação/Green Rider

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

ABCZ consegue reversão do recolhimento ICMS para touros POs junto ao governo do Estado de Minas Gerais.
Vagas serão para a sede em Sobral (foto) e para os núcleos regionais em Campina Grande e Coronel Pacheco.
Lançamento da Rota do Queijo Artesanal no Triângulo Mineiro busca divulgar e valorizar iguaria produzida na região.
Leilão com mais de 1.000 reprodutores reúne 128 investidores provenientes de 108 municípios de 13 diferentes estados da Federação.