Verão nos EUA pode afetar produção de citros

A produção de frutas cítricas da Flórida, nos Estados Unidos, pode ser significativamente afetada durante o calor neste verão do Hemisfério Norte.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Verão nos EUA pode afetar produção de citros
Estoques de suco de laranja congelado caem 33% – Foto: Divulgação CitrusBR
Áudio

Altas temperaturas, no verão, com pouca ou nenhuma chuva podem afetar o crescimento vegetativo das árvores, a frutificação e a qualidade dos frutos, diz Amir Rezazadeh, agente multicondado de frutas e safras do Instituto de Ciências Agrárias e Alimentares da Universidade da Flórida (UF/IFAS).

O calor é um fator que pode causar uma desidratação significativa das árvores cítricas. “O estresse causado pelo calor e a alta temperatura, junto com o volume baixo de água, afetam os pomares de frutas cítricas”, diz Rezazadeh. “Normalmente, o estresse causado pelo calor vem com a seca ou falta de água”.

Para ajudar a proteger as árvores do estresse causado pelo calor, ele diz que é importante saber como são os sintomas das árvores. Folhas ondulando, folhas verdes caindo ou ficando amarelas e frutas caindo das árvores “são sinais de estresse causado pelo calor ou seca”, alerta Rezazadeh.

Uma estratégia de gestão que os produtores podem implementar é regar de manhã cedo. Isso reduz o potencial de perda de água devido à evaporação. Rezazadeh acrescenta que, no verão, as árvores recém-plantadas devem ser regadas com mais frequência do que as árvores mais velhas. “Eles não desenvolveram um sistema de raiz”, diz Rezazadeh. “Você precisa regar as árvores jovens mais do que as que estão amadurecendo”. Além disso, os cítricos plantados em solo arenoso precisam de mais água do que as árvores em solo pesado.

Estoques auditados em 30 de junho de 2021

Levantamento realizado por meio de auditoria independente junto a cada uma das empresas associadas à CitrusBR e consolidado também por auditoria externa, apurou que os estoques globais de suco de laranja brasileiro, convertidos em Suco de Laranja Concentrado e Congelado equivalente a 66° Brix (FCOJ Equivalente a 66° Brix), na posse das suas associadas, em 30 de junho de 2021, eram de quase 317 mil toneladas, uma redução 33% em relação às de 471 mil toneladas existentes no mesmo período do ano anterior.

Devido à prolongada seca que abate o cinturão citrícola do Estado de São Paulo e Minas Gerais, associada às geadas ocorridas ao longo do mês de julho de 2021 não é possível, neste momento, estimar o processamento de laranja para a safra 2021/22. A conjunção desses dois fenômenos numa mesma safra é algo sem precedentes na história recente do setor, cuja consequência ainda não é possível mensurar especialmente em relação à projeção dos dados diante de uma possível quebra de safra.

O Fundo de Defesa da Citricultura, instituição de pesquisa com 44 anos de existência e que desde 2015 desenvolve trabalho de estimativa e reestimativa de safra fará novo anúncio em 10 de setembro, segundo seu calendário anual de divulgação. Tão logo a CitrusBR tenha conhecimento acerca dos efeitos dos citados eventos climáticos sobre a oferta de fruta será possível trazer novas informações e projeções ao mercado.

Fonte: CitrusBR
Foto: Divulgação CitrusBR

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Está dada a largada para o plantio de 72 milhões de hectares, disponíveis para a safra 2021/2022.
Parceria firmada é um passo visando sustentabilidade e responsabilidade social no campo.
Na média nacional, a produção de café beneficiado em 2021 deve ser 25,7% menor do que no ano passado.
Com objetivo de reduzir incidência de pragas nas lavouras, IMA estima fiscalização presencial em 124 propriedades no estado