Secretário de Agricultura recebe diretoria da Esalq-USP

Itamar Borges colocou a equipe técnica da Pasta e dos institutos à disposição dos diretores da Esalq-USP para trabalhar em conjunto e atender ao edital da Fapesp dos “Centros de Ciência”
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Secretário de Agricultura recebe diretoria da Esalq-USP
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Áudio

A diretoria da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, da Universidade de São Paulo (Esalq-USP), esteve na Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, na quarta-feira (23/06). O encontro foi positivo para que se desenvolva uma parceria das instituições.

Situada na cidade de Piracicaba, centro-oeste do Estado de São Paulo, a Esalq-USP, nascida em 1901, é um polo de desenvolvimento industrial e agrícola.

O Secretário de Agricultura, Itamar Borges, colocou a equipe técnica da Pasta e dos Institutos à disposição dos diretores para trabalhar em conjunto para atender ao edital da Fapesp dos “Centros de Ciência”, projeto que abriga diversos subprojetos em agricultura, pecuária e segurança alimentar .

“Estaremos presentes onde uma Secretaria contribuir e também contribuir para receber uma colaboração importante do tempo de pesquisadores da Universidade, colocando todos os nossos institutos para competências complementares com a Esalq”, pontuou Itamar Borges.

De acordo com o diretor da Esalq, Durval Dourado Neto, uma reunião foi muito promissora. “Contamos com o apoio do Secretário para desenvolver o projeto e apresentar em setembro para a Fapesp, com objetivos de curto, médio e longo prazo”, disse.

Segundo Dourado Neto, uma organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) responsável que o Brasil atenda 41% do aumento da demanda de alimentos até 2050, em função do crescimento da população mundial de 7 para 9,8 bilhões de pessoas. Hoje, o país produz alimentos para 1 bilhão de pessoas, dessa maneira, para atender a proposta da FAO, o Brasil terá que dobrar a produção por isso é necessária muita estratégia e pesquisa.

“A estratégia é não desmatar nenhum hectare e, dentro das áreas hoje antropizadas, utilizar integração lavoura e pecuária, realizar de áreas e adotar agricultura irrigada onde o meio físico e infraestrutura principais favoráveis. Tudo feito com análise territorial e estratégia norteada pela ciência. Então é a ciência norteando a política pública com o Estado de São Paulo contribuindo para o Brasil por meio do desenvolvimento de protocolos de pesquisa aplicada, transformando conhecimento em riqueza para o bem comum”, comentou o diretor da Esalq.

Na reunião, que contou com a presença de João Roberto Spotti e Ruy Caldas, respectivamente, vice-diretor e professor pesquisador da Esalq, ainda foram encaminhadas propostas de trabalho nas áreas da conectividade, agricultura familiar , mapeamento e defesa sanitária vegetal e animal.

Também participaram da reunião: o secretário-executivo da Pasta, Francisco Matturro; o coordenador da APTA, Sérgio Luiz Tutui; a pesquisadora do IAC (Instituto Agronômico), Regina Pires; e os membros da Assessoria Técnica da Pasta Alberto Amorim e Orlando Melo de Castro.

Além de alinhar ações para compartilhamento de pesquisa e transferência de tecnologia entre universidade e Secretaria, o próximo passo é a visita do Secretário Itamar Borges e da equipe técnica da Pasta à Esalq, em Piracicaba, na primeira quinzena de julho para a assinatura do protocolo de intenções da parceria.

Fonte: Assessoria Comunicação da Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Leia também