Search
Close this search box.

Regulamentação específica prevê Fiagro híbrido

20 de fevereiro de 2024

Para Arnaldo Jardim, tendência é a ampliação das possibilidades do produto
Compartilhe no WhatsApp
Regulamentação específica prevê Fiagro híbrido

Os Fundos de Investimentos nas Cadeias Produtivas Agroindustriais (Fiagro) surgiram para aproximar o mercado de capitais do agro e canalizar recursos de investidores para as atividades agropecuárias  – um financiamento mais barato, com prazo mais acessível e com garantias mais executáveis. Apesar do sucesso que perdura desde a aprovação, em 2021, o instrumento passa por melhorias constantes para abranger diferentes públicos e demandas, com o empenho da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA).

image 25

Foto: AgênciaFPA – João Paulo Véras

Como por exemplo, a normatização do Fiagro multimercado, algo que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), fará em 2024. A consulta pública sobre o tema foi encerrada no começo de fevereiro e o mercado já começa a ensaiar como serão os próximos capítulos, bem como os avanços trazidos pelas mudanças. 

O deputado federal Arnaldo Jardim (Cidadania-SP), autor da proposta na Câmara dos Deputados, destaca o trabalho realizado pela bancada do agro. “Junto com a CVM, a FPA e outras entidades realizaram uma bem-sucedida ciranda de divulgação. O aperfeiçoamento das normas vai consolidar ainda mais esse caminho que já é uma realidade para quem adere ao mercado de capitais”, explicou.

53378028425 9901e2cc44 c
Foto: Agência FPA – João Paulo Véras

De acordo com o senador Zequinha Marinho (Podemos-PA), ampliar as possibilidades do Fiagro é um anseio do mercado e de quem acredita no setor agropecuário brasileiro. “Os fundos de investimento foram criados para trazer benefícios e ainda mais credibilidade ao segmento que mais dá retorno ao Brasil. Só temos a crescer com o Fiagro devidamente alinhado”, disse o vice-presidente da FPA no Senado.

Desde a criação do Fiagro já foram estruturados quase uma centena de fundos, e o patrimônio total se aproxima de R$ 20 bilhões. A edição da regra definitiva está entre as prioridades da CVM  para 2024.

Por Agência FPA

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

O Porto, em conjunto com o operador portuário responsável, montou a logística necessária para o recebimento da carga
Inteligência artificial na colheita e distribuição, inteligência artificial no acesso a crédito e influência da China são algumas das inovações no agro
Além do imposto zero para os alimentos, projeto de lei propõe redução de custos dos insumos e trata do crédito ao produtor