Produção de orgânicos e o grande potencial para novos negócios

No mês que marca o início da 17ª Campanha Anual de Promoção do Produto Orgânico, o Governo Federal anunciou ampliação de recursos para capacitar produtores e fortalecer o setor, que cresceu 30% em 2020

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Produção de orgânicos e o grande potencial para novos negócios
Foto – Divulgação
Áudio

O Brasil possui, atualmente, mais de 25 mil produtores de alimentos orgânicos cadastrados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. No mês que marca o início da 17ª Campanha Anual de Promoção do Produto Orgânico, o Governo Federal anunciou ampliação de recursos para capacitar produtores e fortalecer o setor, que cresceu 30% em 2020 e tem grande potencial para novos negócios.

Em evento online promovido pelo Mapa, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, apresentou medidas adotadas para incentivar o setor, como R$ 3 milhões reservados para a capacitação e treinamento dos produtores e a certificação dos produtos orgânicos que garantem sua procedência.

“Temos um caminho de sucesso na agricultura de produtos orgânicos. Nesse período de pandemia ficaram evidentes os vínculos entre saúde, alimentação, agricultura e meio ambiente. Os orgânicos são uma ótima opção para aqueles que desejam uma alimentação saudável e nutritiva aliada à sustentabilidade e à inclusão social. A produção do alimento orgânico no Brasil é amparada por diversos mecanismos que asseguram a qualidade e a segurança dos produtos”, afirmou a ministra.

Produção agropecuária

O selo de certificação “Produto Orgânico Brasil”, que passou por mudanças no começo de 2021, é garantido por organismos credenciados no Ministério da Agricultura e certifica os produtos que, sejam in natura ou processados, tenham sido obtidos em um sistema orgânico de produção agropecuária ou oriundo de processo extrativista sustentável e não prejudicial ao ecossistema local.

Para serem comercializados, os produtos orgânicos deverão ser certificados, sendo dispensados da certificação somente aqueles produzidos por agricultores familiares que fazem parte de organizações de controle social cadastradas no Mapa, que comercializam exclusivamente em venda direta aos consumidores.

Entre os benefícios dos orgânicos estão: a ausência de pesticidas; produção equilibrada e benéfica para o meio ambiente com utilização consciente da água, uso de energia renovável e menores índices de poluição; contribuição para a diversidade de espécies vegetais e animais; melhoria da qualidade do solo; ausência de conservantes em sua composição; maior presença de nutrientes.

Portal específico do Ministério da Agricultura reúne mais informações e orientações sobre como produzir ou adquirir produtos orgânicos.

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Foto: Divulgação

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Câmara Temática de Insumos debate demora no registro de inovações tecnológicas
Apesar de sucessivos recordes nas exportações brasileiras de produtos do agronegócio, ainda é preciso melhorar a imagem do Brasil.
Alta do dólar em meio a pandemia elevou exportação e esvaziou mercado interno. Castigo ao consumidor brasileiro deve perdurar, em meio a safras recordes.
Campanhas e pessoas como Carlos Alberto da Silva, da Publique; veículos como o jornal Estadão; e agências como a Santa Clara, foram lembrados.