O AGRONEGÓCIO MAIS PERTO DE VOCÊ

Mel e soja é igual à lavoura produtiva

Cooperação entre apicultores e sojicultores pode resultar em aumento de até 15% na produção
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Mel e soja é igual à lavoura produtiva
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Áudio

Com a polinização em soja, uma integração da produção de mel com a de grãos, a lavoura pode ser rentável tanto para o produtor quanto para o apicultor. É isto o que vêm comprovando os apicultores gaúchos há mais de uma década.

 “No período em que a soja floresce, não tem outro tipo de florada aqui na região, então, tínhamos que alimentar essas abelhas. Com o produtor utilizando todos os agroquímicos de forma correta, comecei a não perder abelhas e notei que elas começaram a produzir mel também. Os enxames cresciam muito na época da soja”, conta Aldo Machado dos Santos, que trabalha com apicultura há mais de 40 anos, em São Gabriel, no Rio Grande do Sul.

“Em 2021, a polinização da soja tem sido um sucesso. Preparamos as colmeias antes da florada da soja para chegar com os enxames prontos. Com cerca de 800 caixas, colhemos mais de 23 toneladas de mel só na soja”, comenta o apicultor, que adota a prática há 12 anos.

Pasto apícola

Décio Gazzoni, engenheiro agrônomo, pesquisador da Embrapa e membro do comitê científico da Associação Brasileira de Estudo das Abelhas (A.B.E.L.H.A.), explica que os sojicultores que seguem as recomendações técnicas, plantam a variedade adequada, na época certa, e aplicam um bom preparo e manejo de solo se beneficiam da presença de abelhas com ganho de produtividade.

O pesquisador, aferindo análises nos últimos anos, conta que são percebidos aumentos de 10% a 15% na produção da oleaginosa, e que já houve registros de até 30% a 40%.  “Vale lembrar que o custo de produção não aumenta. É gasta a mesma quantidade de sementes, fertilizantes, óleos diesel, óleos de trator, tratamento fitossanitário, pesticidas, controle de pragas, ferrugem entre outros. É um ganho líquido”, ressalta.

No entanto, segundo o pesquisador, é preciso estar atento a alguns pontos quanto ao manejo, já que se trata de uma interação, o que exige atitudes de ambos os lados. “A primeira delas são as boas práticas, tanto por parte do agricultor como do apicultor. Se o apicultor utiliza caixas fracas, as coloca de qualquer maneira, não troca sua rainha, ou o agricultor não cuida do controle de pragas e pesticidas, pode haver problemas para as abelhas. Se não respeitar as regras, desobedecer tecnologias de aplicação e outras coisas, problemas acontecerão. Tem de haver comunicação entre os dois lados para saber o que cada um está fazendo. Dessa maneira, no final da safra, um poderá colher mais mel e o outro mais soja.”

O mel de soja – Novidade no mercado! Décio Gazzoni diz que no começo havia dúvida de como o consumidor receberia o produto. Mas hoje, já observa: “O mercado está aberto e deve continuar assim, pois paga muito bem. E há outros ganhos muito significativos nessa prática produtiva de interação, como a sustentabilidade. Isso porque toda ação que envolva meio ambiente e sustentabilidade vem contribuir para a imagem do Brasil no exterior”, afirma.

Abelhas na Agricultura e como podem impactar a produtividade

As plantas precisam ser fecundadas para se reproduzirem, o que ocorre através da polinização. E as abelhas fazem o serviço de polinização de 85% das plantas de importância para a alimentação humana. Um terço da produção agrícola mundial está sob sua responsabilidade.

Uma revisão publicada pelo Journal of Economic Entomology mostrou a dependência das culturas agrícolas por polinização animal. Para mensurar tudo isso, confira a porcentagem de plantas que dependem de polinização animal para sua reprodução sexual: Globalmente: 7,5%; Ecossistemas tropicais: 94%; Ecossistemas temperados: 78%. Sendo que é a abelha é o principal animal que poliniza nesses casos, pode afirmar que, na polinização, abelhas são as principais responsáveis pelos serviços ecossistêmicos.

Lavoura Produtiva

A visão sobre a importância das abelhas na agricultura tem mudado nos últimos anos devido a diversos estudos científicos. As abelhas são responsáveis pela polinização de 42% das 57 espécies vegetais mais plantadas no mundo. E essa polinização impacta na quantidade e também na qualidade dos produtos agrícolas.

Para se ter uma ideia, no Brasil, das plantas cultivadas, mais de 60% dependem da polinização animal. Considerando plantas cultivadas para alimentação humana, produção animal, biodiesel e fibras.

Fonte: Embrapa/ A.B.E.L.H.A

Crédito da foto: Divulgação

Leia outras notícias no portal MAB