Isenção de ICMS é mais renda aos produtores

Governo Federal atende reivindicação da CNA e sanciona lei que prorroga incentivos de ICMS, aliviando carga sobre os produtores rurais.
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Isenção de ICMS é mais renda aos produtores
Áudio

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) avaliou que a sanção integral da Lei Complementar 186/2021, que prorroga os incentivos fiscais vinculados ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), vai garantir competitividade ao setor agropecuário e ajudar a garantir renda aos produtores rurais.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, aprovou sem vetos o texto, que foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta, 28 de setembro, atendendo a um pedido da CNA. A lei prorroga até 2032 as isenções, os incentivos e benefícios fiscais concedidos pelos estados e o Distrito Federal para manutenção ou incremento das atividades comerciais e agropecuárias.

Isenção de ICMS é mais renda aos produtores

Uma grande vitória

Em suas redes, o vice-presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), deputado José Mário Schreiner (DEM-GO), que trabalhou para incluir o setor agropecuário no projeto, comemorou a decisão.

“Essa é uma grande vitória para o agro brasileiro. Em 31 de dezembro de 2020 o setor sofreu um duro golpe com o fim dos benefícios fiscais. A Lei Complementar 160 impôs um aumento de carga tributária para o alho, algodão, milho, feijão e peixe, causando perda de competitividade, rentabilidade e inviabilizando alguns produtos”, disse.

Para o coordenador do Núcleo Econômico da Confederação, Renato Conchon, a norma, além de garantir renda aos pequenos e médios produtores, vai reduzir o custo de vida da população brasileira.

“Algumas culturas agropecuárias não se beneficiaram das altas de preços internacionais e da desvalorização cambial por se tratarem de produtos voltados ao mercado doméstico, como a mandioca, o tomate e o leite”, disse.

Fonte: Assessoria de Comunicação CNA

Créditos da Foto: Adobe Stock

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Com a procura internacional crescente, o clima favorável para a produtividade, a qualidade dos produtos e os novos mercados crescem as vendas externas da fruticultura brasileira
Um novo levantamento divulgado pela Emater-MG mostra que milho, feijão e hortaliças foram as culturas mais afetadas pelo excesso de chuvas. As perdas são grandes
Embrapa lança edital para viveiristas interessados em produzir mudas e sementes de amendoim forrageiro. Trata-se de uma oportunidade dos agricultores diversificarem produtos
Projeto Conexão Campo e Cidade traz o IPA, instituto que atua na representação da agropecuária na política nacional. Ele entende que governos devem focar na redução de custos para o produtor