O AGRONEGÓCIO MAIS PERTO DE VOCÊ

Impasse no setor pesqueiro

Mais de 700 licenças de pescadores profissionais foram suspensas por até 60 dias
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Áudio

Distrito Federal e mais 11 estados brasileiros têm agora que lidar com a suspensão de licenças de pescadores profissionais. Isso porque no dia 4 de março, quinta-feira, a Secretaria de Aquicultura e Pesca (SAP), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), publicou a Portaria SAP/MAPA nº 67/2021, que suspende 769 licenças, por até 60 dias. As licenças foram suspensas também nos estados do Acre, Amazonas, Amapá, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba e Santa Catarina.

A suspensão ocorre após a identificação de fortes inconsistências e indícios de irregularidades nas licenças. A portaria é fruto do trabalho conjunto da SAP com a Polícia Federal, INSS, Dataprev, Secretaria Especial de Previdência e Trabalho (SEPRT/ME) e Caixa Econômica Federal, no combate às irregularidades no Registro Geral da Atividade Pesqueira – RGP e no seguro-defeso.

Todos os suspensos terão direito à ampla e plena defesa e podem apresentar recurso administrativo no prazo de dez dias úteis, a contar do dia 10 de março, data em que a portaria entra em vigor.

“Seguimos juntos com interlocução e cooperação entre os órgãos do Governo Federal para garantir o respeito ao setor pesqueiro e o protagonismo dos verdadeiros pescadores”, destaca a coordenadora-geral de Registro da Aquicultura e da Pesca, Juliane Arnaud.

Fonte: Mapa