Grãos: quase 25 milhões de toneladas estão presos na Ucrânia

Primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, ajudará Ucrânia a encontrar opções para exportar grãos para aliviar preocupações com oferta
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Quase 25 milhões de toneladas de grãos estão presos na Ucrânia
Toneladas de grãos estão presos na Ucrânia e incapazes de deixar o país devido a problemas de infraestrutura e portos bloqueados no Mar Negro – Foto: jcomp/Freepik

Na noite de domingo, 8 de maio, o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, disse em entrevista coletiva que o país ajudará a Ucrânia a elaborar opções sobre como exportar grãos armazenados para manter a segurança alimentar global que foi abalada pela invasão russa.  

Quase 25 milhões de toneladas de grãos estão presos na Ucrânia e incapazes de deixar o país devido a problemas de infraestrutura e portos bloqueados no Mar Negro, incluindo Mariupol, disse um funcionário da agência de alimentos da ONU na semana passada. Mariupol suportou a luta mais destrutiva da guerra de 10 semanas

Os preços dos alimentos atingiram recordes em março, após a invasão da Ucrânia pela Rússia, o quarto exportador mundial de milho (milho) na temporada 2020/21 e o sexto exportador de trigo. Os preços diminuíram um pouco em abril.

“Sabemos que as pessoas ao redor do mundo vão passar fome por causa das ações da Rússia”, disse Trudeau em entrevista.

“Há grãos esperando para serem embarcados na Ucrânia. Temos que garantir que a Rússia não impeça que os grãos de que o mundo precisa cheguem ao mundo.”

Desde que Moscou lançou o que chama de “operação militar especial” na Ucrânia no final de fevereiro, a Ucrânia foi forçada a exportar grãos de trem pela fronteira ocidental.

Kiev também tem procurado usar os portos do rio Danúbio, no sul do país, para ajudar nas exportações.

Portos fluviais do Danúbio como uma opção de embarques de grãos

Os embarques através dos portos fluviais do Danúbio podem ser parte da solução, disse Trudeau, não revelando detalhes, mas acrescentando que várias opções estão sendo consideradas. “Estamos apenas procurando resolver um problema muito direto.”

Analistas alertaram que a Ucrânia enfrentará uma escassez significativa de instalações de armazenamento na temporada 2022/23 devido a uma queda acentuada nas exportações.

Trudeau, em uma visita não anunciada à Ucrânia, disse após seu encontro com o presidente Volodymyr Zelenskiy no domingo que o Canadá estava fornecendo US$ 25 milhões ao Programa Mundial de Alimentos da ONU como parte dos esforços para manter a segurança alimentar.

O Canadá também removerá as tarifas comerciais sobre todas as importações ucranianas para o Canadá no próximo ano. “Não serve a ninguém se a guerra de Vladimir Putin não está apenas matando ucranianos, mas está deixando pessoas famintas em todo o mundo”, disse Trudeau, referindo-se ao presidente da Rússia.

No Brasil os compradores se mostram abastecidos

De acordo com informações do Cepea nesta segunda-feira, 9, os preços do milho estão em queda em parte das regiões brasileiras, influenciados pela menor demanda. Na parcial deste mês (entre 29 de abril e 6 de maio), o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas – SP) caiu 1,84%, a R$ 86,63/sc de 60 kg na sexta-feira, 6, o menor patamar nominal deste ano.

Os compradores se mostram abastecidos e atentos às boas perspectivas quanto à segunda safra brasileira. Nem mesmo as altas nos preços externos e do dólar foram suficientes para interromper o movimento de queda no spot nacional. Além disso, produtores também têm interesse em negociar, seja para “fazer caixa” ou para liberar espaços nos armazéns.

Fonte: Reuters, Cepea

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Agronegócio
Em reunião presencial, o CONSEA/SP – Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável – discute Plano Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica e o Prêmio Josué de Castro, edição 2022
Agronegócio
BNDES e Marinha do Brasil dão início esta semana a estudo que irá levar o país a conhecer o potencial econômico da costa brasileira
Agronegócio
Para FAES, através da Contribuição Sindical Rural, muitas conquistas no campo foram alcançadas; o pagamento é facultativo e pode ser feito até domingo, 22 de maio
Agronegócio
Levantamento das Unidades de Produção Agropecuária de SP (LUPA) executado pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA) é responsável por uma completa e abrangente sondagem das propriedades rurais paulistas