Exportações de algodão do Brasil disparam

Os embarques de maio levaram o acumulado da temporada 2020/21 a superar o desempenho de todo o ciclo anterior antes de o atual ano-safra terminar (em junho)
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Exportações de algodão do Brasil disparam
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Áudio

As exportações de algodão do Brasil totalizaram 115.243 toneladas em maio e tiveram aumento de 66% na comparação anual. É um novo recorde para o mês, com uma forte demanda chinesa pela pluma brasileira, informou a Associação Brasileira de Produtores de Algodão (Abrapa). 

Segundo a entidade, os embarques de maio levaram o acumulado da temporada 2020/21 a superar o desempenho de todo o ciclo anterior antes de o atual ano-safra terminar (em junho), com a China importando, no período, mais do que o consumo anual brasileiro. 

Segundo dados do sistema de comércio exterior do Ministério da Economia compilados pela Abrapa, os embarques da fibra totalizaram 2.235 milhões de toneladas até este momento de 2020/21, cerca de 23% superior ao volume em 2019/20. 

A associação informou que a China, maior importadora de algodão do Brasil, adquiriu 23.700 toneladas em maio, superando a marca de 700.000 toneladas importadas em 2020/21, cerca de 22% a mais do que no mesmo período do ano passado. 

A associação destacou que as exportações no ano comercial para a China já superam o consumo das indústrias têxteis do Brasil, estimado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em 680.000 toneladas em 2020/21. 

Parcerias para a exportações de algodão

Os chineses foram responsáveis, segundo a entidade, por 31% do volume total exportado pelo Brasil em 2020/21 até o momento. “Estamos fortalecendo nossas parcerias com entidades que representam o setor têxtil chinês, exatamente para manter esse ritmo no nosso comércio exterior”, indicou em nota o presidente da Abrapa, Júlio Busato. 

Além da China, a entidade destacou o Vietnã, com 17% de participação nas exportações brasileiras, e o Paquistão, responsável por 12%, entre os maiores clientes. 

Fonte: Abrapa
Crédito da foto: Divulgação

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Leia também