De pecuarista para pecuarista: Confinamento Boa Vista proporciona eficiência produtiva e rentável para o seu rebanho

A partir da experiência de mais de 40 anos na pecuária, o Grupo L. Alberti Agronegócios resolveu abrir as porteiras de sua propriedade para beneficiar também outros produtores com as vantagens do serviço de engorda de bovinos em confinamento boitel
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
De pecuarista para pecuarista Confinamento Boa Vista proporciona eficiência produtiva e rentável para o seu rebanho
Confinamento Boa Vista possui uma capacidade estática de 3 mil animais, mas esse número tende a aumentar nos próximos anos – Foto: Divulgação
Áudio

Localizado numa região privilegiada, em Anaurilândia/MS, o Confinamento Boa Vista surgiu, à princípio, como uma estratégia de terminação própria do gado de corte do Grupo L. Alberti Agronegócios, que é fundado pela família Alberti, que possui mais de 40 anos de experiência no setor. Contudo, a fim de beneficiar outros produtores com as vantagens da utilização de seu boitel, o grupo resolveu, a partir de 2018, abrir as porteiras de seu empreendimento para receber animais de outros pecuaristas.

Antes de mais nada vale ressaltar que a paixão pelo agronegócio e a pecuária sempre correram nas veias do Grupo L. Alberti Agronegócios, que tem a matriarca Angelina e os quatro filhos – Carlos, Wagner, Danilo e Karina – compondo a sociedade na condução dos trabalhos. Assim, focados em avanços produtivos no setor, o grupo criou o Confinamento Boa Vista, um serviço de engorda de bovinos feito por pecuarista para pecuarista, que proporciona eficiência para parceiros que quiserem revolucionar a produtividade e rentabilidade de seus negócios.

“Disponibilizamos de uma excelente ferramenta de complemento no ganho produtivo dos rebanhos”, explica Edinho Siqueira, um dos gestores do Grupo e, também, membro da família. “Utilizando nosso boitel, é possível acelerar a terminação dos animais, antecipar a receita, otimizar o fluxo de caixa, aumentar a rentabilidade do negócio e ainda poupa pastos nos momentos mais críticos do ano”.

Siqueira conta que no Confinamento Boa Vista é levado à risca o conceito “Skin in the Game” (‘Arriscando a Própria Pele’, em tradução livre ao português). Ou seja, o Grupo L. Alberti Agronegócios continua utilizando as instalações do boitel para realizar as terminações de seus próprios animais. “Os animais dos parceiros e investidores recebem o mesmo tratamento, dieta e manejo que os nossos. Eu quero o melhor para o nosso gado, o nosso cliente também terá esse melhor. A gente cuida do gado como cuidamos do nosso próprio”, ressalta o gestor.

De pecuarista para pecuarista Confinamento Boa Vista proporciona eficiencia produtiva e rentavel para o seu rebanho 1
Boitel possibilita ao pecuarista acelerar a terminação dos animais, antecipar a receita, otimizar o fluxo de caixa, entre outros benefícios – Foto: Divulgação/Confinamento Boa Vista

Vantagens e manejo do Confinamento Boa Vista

O empreendimento conta com renomadas consultorias, que colaboram e participam ativamente das tomadas de decisão. Como é o caso, segundo Siqueira, da Nutribeef, na operação com os animais, e a Terra Desenvolvimento, na gestão do negócio. “Além disso, todos os animais que entrarem em nosso confinamento serão rastreados pelo SISBOV, portanto estarão habilitados para obterem a premiação de gado Europa, caso o frigorífico comprador ofereça”.

Além disso, para garantir boas condições de desempenho e segurança sanitária, os animais são avaliados na recepção pelos técnicos do Confinamento Boa Vista, pesados, vacinados para doenças respiratórias, carbúnculo e vermifugados. E os serviços de excelência em manejo e cuidados não param por aí. Haja vista que as instalações do empreendimento são projetadas para oferecer conforto e bem estar aos animais. “Tudo para garantir condições para que eles manifestem o seu máximo potencial produtivo”, reforça o gestor.

Com relação as dietas, elas são balanceadas especificamente para cada fase dos animais no confinamento: adaptação, crescimento e terminação. Todo o trabalho é feito objetivando o melhor aproveitamento dos nutrientes pelo rúmen, proporcionando melhores condições de ganho de peso para os animais. Os ingredientes, minerais e aditivos são selecionados e obtidos de fornecedores que garantam a sua qualidade. As quantidades fornecidas são ajustadas diariamente de acordo com o consumo e o comportamento do gado. O trato é fornecido em 4 porções diárias. Tudo calculado, pensado e programado para o melhor desempenho de seus animais

De pecuarista para pecuarista Confinamento Boa Vista proporciona eficiencia produtiva e rentavel para o seu rebanho 2
Boitel do Grupo L. Alberti Agronegócio trabalha com três opções diferentes de modalidades de parceria – Foto: Divulgação/Confinamento Boa Vista

Modalidades de parcerias

Para que o cliente tenha liberdade em escolher o que melhor se encaixa em seu perfil e nos objetivos do seu negócio, o Confinamento Boa Vista trabalha com três opções diferentes de modalidades de parceria. A primeira delas é de consumo matéria seca, que é o ganha-ganha na prática, cita Siqueira. “Nessa modalidade a despesa é medida pelo consumo dos animais. Ou seja, o valor total é determinado por quantos quilos de matéria seca servimos, um “self-service” para o gado. As quantidades iniciais são determinadas por padrões zootécnicos de excelência em nutrição e ajustados diariamente pela demanda dos animais. Sem faltar, nem sobrar. Tratamos seus animais na medida que eles necessitam para o melhor desempenho”.

Outra modalidade é a mais clássica no setor, no estilo diárias. Neste caso, é determinado um valor diário para a estadia dos animais, de acordo com a raça, sexo, peso e originação dos animais no momento da entrada. E, por último, há a modalidade de parceria que leva em conta a arroba produzida, que pode ser traduzido como o “vale o quanto pesa”. “Nessa modalidade o cliente desembolsa o valor determinado pelo peso (em @), que o animal ganhou durante o período de confinamento. Para isso, consideramos o peso da carcaça dos animais no frigorifico, menos o peso de entrada no confinamento, considerando um rendimento de 50%. O valor da @ produzida levará em conta, raça, sexo, peso e originação dos animais no momento da entrada”, finaliza Siqueira.

Atualmente, o Confinamento Boa Vista possui uma capacidade estática de 3 mil animais, mas esse número tende a aumentar nos próximos anos, haja vista que o projeto está em fase de expansão para que possa beneficiar cada vez mais criadores. Mas enquanto isso não ocorre, garanta a sua vaga no empreendimento, já que são limitadas. Sem dúvidas, uma parceria que transcende em arrobas. Mais informações podem ser obtidas pelos seguintes contatos: (19) 99707-2666, com Edinho Siqueira, ou (19) 99648-9808, com Wagner Alberti.

Instagram: @confinamentoboavista | Site: http://confinamentoboavista.com.br/

Por Natália de Oliveira/Assessoria Agrovenki
Crédito das fotos: Divulgação/Confinamento Boa Vista

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Com a procura internacional crescente, o clima favorável para a produtividade, a qualidade dos produtos e os novos mercados crescem as vendas externas da fruticultura brasileira
Um novo levantamento divulgado pela Emater-MG mostra que milho, feijão e hortaliças foram as culturas mais afetadas pelo excesso de chuvas. As perdas são grandes
Embrapa lança edital para viveiristas interessados em produzir mudas e sementes de amendoim forrageiro. Trata-se de uma oportunidade dos agricultores diversificarem produtos
Desempenho no ano passado representa uma evolução de 10,3% em receita cambial, na comparação com 2020. Já no montante de quedas houve queda importante e esperada