Search
Close this search box.

Arena do Cavalo Crioulo: UFPel em parceria com o Cavalo Crioulo desenvolve estudo inédito no Brasil 

15 de dezembro de 2023

Iniciou na última terça-feira (12), o desenvolvimento do estudo inédito, baseado nas condições do solo da Arena do Cavalo Crioulo, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, no Rio Grande do Sul. 
Compartilhe no WhatsApp
Arena do Cavalo Crioulo: UFPel em parceria com o Cavalo Crioulo desenvolve estudo inédito no Brasil
Foto: Mauricio Vinhas

Em uma linha crescente, o processo de consagração de um animal campeão leva anos e mais anos de preparo, estudo e muita dedicação por parte de criadores e ginetes. Ao observarmos as características de um animal que atingiu o ápice, levamos em consideração diversos requisitos iniciando desde sua genética, habilidades funcionais, alimentação equilibrada, condicionamento físico e treinamento. 

Mesmo com todos os cuidados e diretrizes que fazem do cavalo um atleta, ainda há mais um ponto importante que deve ser levado em conta e que dita as regras de toda e qualquer disputa: a qualidade da pista.. Valorizando todos esses pontos, a Universidade Federal de Pelotas (UFPel) em parceria com a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos  (ABCCC), iniciou na última terça-feira (12), o desenvolvimento do estudo inédito, baseado nas condições do solo da Arena do Cavalo Crioulo, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, no Rio Grande do Sul. 

O vasto conhecimento empírico passa a ter respaldo acadêmico comprovado cientificamente, “Não temos registros na comunidade científica do uso deste equipamento em pista equestre, é a primeira vez que se usa o laser de alta resolução no Brasil para tal trabalho, e certamente no mundo “, enfatiza o professor Alexandre Bruch, integrante da equipe composta pelo doutorando Everton Augusto Kowalski e a acadêmica Letícia de Jesus Santos, os quais realizaram os trabalhos de escaneamento das condições do solo da Arena do Cavalo Crioulo, observando dureza, umidade, aderência, altura, topografia e composição desta superfície.

O principal foco do trabalho realizado é a equidade aos competidores, visando garantir condições que favoreçam de melhor forma possível o desempenho dos animais, focando principalmente no bem estar, de forma explicada pelo integrante da Comissão de Provas Funcionais e Executivo Técnico, Eduardo Neto de Azevedo: “Tivemos um grande passo dado na raça este ciclo com a construção da Arena do Cavalo Crioulo, nossos próximo passos são lapidar e oferecer condições para que todos competidores em todas nossas modalidades tenho exatamente as mesmos ponto ao entrar em pista. Ressaltando e considerando, sempre em primeiro lugar, o bem estar de todos nossos animais“. 

>>> ACESSE AQUI O VÍDEO NA ÍNTEGRA SOBRE O PROJETO <<< 

Tecnologia aliada ao bem estar  

Focados no bem estar e performance atlética dos animais, o cuidado e paixão pelo Cavalo Crioulo ultrapassaram as paredes da sala de aula e laboratórios de pesquisa da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), quando os professores procuraram a diretoria da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos com o intuito de desenvolver o trabalho de pesquisa e assim fornecer o levantamento com precisão nas condições da Arena do Cavalo Crioulo.

Desta forma, o doutorando no programa de Pós Graduação em Zootecnia, Everton Augusto Kowalski, orientado pelo professor Charles Ferreira Martins, auxiliado por Alexandre e Letícia, estiveram na Arena do Cavalo Crioulo analisando as características e propriedades físicas da superfície. 

Atualmente utilizamos equipamentos específicos de mensuração destas características da superfície, sendo o cavalo uma das variáveis analisadas para compor os resultados. Avaliando o comportamento mecânico onde utilizamos o mecanismo para avaliar a resistência ou aderência ao cisalhamento”, resumidamente explicado por Everton. O estudo revela sobre a força realizada pelo animal durante a execução dos movimentos de Voltas Sobre Patas e Esbarradas, o qual está diretamente atrelado às condições da pista, garantindo qualidade dos movimentos e saúde ao animal. O conjunto de características ou propriedades funcionais determinam a uniformidade que é extremamente importante, através do conhecimento seja da base e superfície torna-se imprescindível para realização da manutenção corretiva adequada para cada uma das estruturas. Evandro enfatiza ainda sobre as tecnologias usadas, qual conta com instrumentos de topografia, “Considerando que os Estados Unidos é o maior produtor de grãos do mundo e detém as melhores tecnologias, o Brasil segue no páreo de produção, isso consequentemente afeta nas áreas tecnológicas de topografia, a qual segue em constante atualizações e possivelmente irá auxiliar e muito nos resultados dos nossos atletas“. 


Um ponto de extrema importância na qualidade da superfície da pista são as condições climáticas que atingem a mesma, “Avançamos muito com a cobertura da Arena, sem dúvidas o patamar de qualidade avançou muito e é algo extraordinário essa estrutura, pois as condições climáticas influenciam diretamente e isso tem impacto no desempenho dos animais, e aqui essa dificuldade é descartada devido a cobertura que assegura a mesma pista durante o ano todo“, diz o doutorando. Após a coleta de todos os dados necessários, o próximo passo será repassar a equipe da Técnica do Cavalo Crioulo, a qual utilizará a mesma para lapidação do espaço.

Por: ABCCC

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Entre janeiro e junho, foi exportado quase o mesmo volume de peixes, em valores, de todo o ano passado
Doença em um aviário comercial no Rio Grande do Sul gerou fortes reflexos para os frigoríficos na B3
No periódico Current Microbiology, pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Alimentos descreveram três cepas de bactérias do gênero Lactobacillus em queijos que podem beneficiar a saúde humana e atender às demandas da indústria queijeira