Agrivalle realiza parceria com laboratório Nemavasf

O recém-inaugurado laboratório Nemavasf no sertão pernambucano se une à Agrivalle para apoiar o produtor no controle de nematoides e incrementar a produtividade das culturas

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Agrivalle realiza parceria com laboratório Nemavasf
Foto – Divulgação
Áudio

A Agrivalle, empresa pioneira no segmento de bioinsumos no Brasil, realiza parceria com o Laboratório Nemavasf no sertão pernambucano que, inaugurado em julho de 2021, passa a criar oportunidades de acesso aos produtores para análises e conhecimento dos reais problemas causados pelos nematoides no campo. Sediado na cidade de Petrolina-PE, no Submédio do Vale do São Francisco, importante polo da produção agrícola no Brasil, juntamente com sua vizinha Juazeiro-BA, as quais se destacam no cenário agrícola com a cultura da uva e da manga. O Nemavasf planeja expandir a sua atuação para outras localidades do Nordeste.

O laboratório nasceu a partir da iniciativa de apoiar produtores da hortifruticultura, na interpretação e identificação dos problemas encontrados em suas áreas. Mesmo se tratando de um dos maiores polos de fruticultura do país e grandes exportadores de uva e manga, os produtores locais – assim como de outras regiões do Nordeste e como de todo o mundo – enfrentam sérios problemas com altas populações de fitonematoides no campo, o que impacta diretamente na produtividade. “No Vale do São Francisco já temos relatos de produtores e consultores sobre perdas na produtividade na cultura da uva pela ocorrência de nematoides associado a outros patógenos de solo. Essa associação a patógenos radiculares tem potencializado os danos e perdas em diferentes culturas susceptíveis aos nematoides”, explica Patrícia Gomes de Oliveira, nematologista e responsável técnica pelo Nemavasf.

Além da cultura da uva, importante produto da pauta de exportações do Vale do São Francisco, produtores de olerícolas, como cebola, tomate e melão também têm buscado estratégias de manejo e tecnologias para controlar os problemas causados por nematoides.

Controle dos nematoides

Os nematoides podem ser vilões muito poderosos, se não forem controlados, pois, eles atuam danificando o sistema radicular das plantas, podendo reduzir sua capacidade de absorção de nutrientes e água, prejudicando seu desenvolvimento ou, levando ao colapso e morte da planta, e, claro que em uma situação de solo onde não se sabe o que se espera combater, é preciso analisar a situação, para assim compreender quais são as melhores alternativas para ofertar ao produtor.

“Um dos pilares que move nosso dia a dia é o conceito de regeneração do solo, onde buscamos sempre propiciar o aumento da biota benéfica no solo, para assim o sistema entrar em equilíbrio. A aplicabilidade do uso de bioinsumos, no conceito de vida gerando mais vida, é demanda urgente para os produtores”, explica Thales Facanali, gerente de desenvolvimento de mercado da Agrivalle.

Visando oferecer respostas às perguntas dos produtores, a parceria entre Agrivalle e Nemavasf vem no sentido de estudar, analisar e, em conjunto, pensar em soluções que ajudem os produtores a minimizar os problemas com nematoides. Auxiliar a planta e o solo a combaterem esse problema, ajudando na regeneração do solo e da produção. “Mas, além disso, também teremos agendas com palestras, cursos, e treinamento de equipe para levar conhecimento ao produtor. Dessa maneira, tornaremos as pessoas e suas culturas mais preparadas para desenvolver e incrementar a produtividade local, levando o conceito de sustentabilidade para a região”, conta Thales.

A equipe está muito satisfeita em iniciar o projeto do laboratório com uma parceria como a Agrivalle, e Patrícia traz relatos de agricultores que dizem se sentirem sozinhos. “Prestamos atenção ao setor produtivo, com nosso networking, que é muito forte, e notamos, especialmente na fruticultura, a oportunidade de ajudar o produtor e levar soluções para o campo. Muitos deles estão num cenário no qual não sabem como introduzir o melhor manejo”.  

Patrícia explica também que na região ainda não existe o cuidado de realizar uma análise para conhecer os problemas causados pelos nematoides, e que nas diversas áreas visitadas por ela, o produtor não vê alternativas para iniciar o manejo. Isso, levando em consideração que o manejo de nematoides deve ser integrado e precisa de um profissional com conhecimentos em nematologia. “Eles nos abordam com frequência e contam que não é nada agradável ver os problemas em campo e as perdas na produção, eles não sabem qual caminho tomar. Muitas vezes esses problemas são confundidos com deficiência nutricional, o que acaba descartando a diagnose de uma das ocorrências mais sérias nas culturas agrícolas mundiais, que é o ataque de fitonematoides. Agora, com nossos serviços, podemos auxiliar a cadeia produtiva do Vale do São Francisco, levando tecnologia e alternativas para os produtores”, finaliza Patrícia.

A Agrivalle investe constantemente em pesquisas para diferenciação de seus produtos no campo, desenvolvendo inovações que impulsionam a produtividade de maneira sustentável para as mais variadas situações e demandas do agronegócio.

Fonte: Agrivalle
Foto: Divulgação

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

No Brasil, mais de 200 mil famílias da agricultura familiar cultivam fibras naturais e o valor exportado, em 2020, superou US$ 100 milhões.
Leilão com mais de 1.000 reprodutores reúne 128 investidores provenientes de 108 municípios de 13 diferentes estados da Federação.
Planta desenvolvida pela Embrapa para cultivo no Cerrado pode ajudar o Brasil a ser autossuficiente na produção do cereal.
Está dada a largada para o plantio de 72 milhões de hectares, disponíveis para a safra 2021/2022.