O AGRONEGÓCIO MAIS PERTO DE VOCÊ

Zarc Citros: estudo mapeia áreas de melhor cultivo de citros

Novo Zoneamento Agrícola de Risco abrange os grupos de laranja, lima, limão (lima-ácida ‘Tahiti’), tangerina e pomelo
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
zarc
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Áudio

Um estudo publicado na última semana, no Diário Oficial da União, mostra o novo Zoneamento Agrícola de Risco (Zarc) da cultura de citros. O documento, que contém diversas informações sobre o solo, é uma ferramenta essencial para os produtores citrícolas do Brasil.

O Zarc Citros abrange os grupos de laranja, lima, limão (lima-ácida ‘Tahiti’), tangerina e pomelo. Além disso, é possível avaliar os riscos (20%, 30% e 40%) de quais municípios a produção desenvolverá atendendo os requisitos do cultivo. O estudo foi também ampliado para todo o território nacional contemplando frutos cítricos com diferentes ciclos produtivos – precoce, meia estação e tardio.

De acordo com Maurício Coelho, engenheiro agrônomo, pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA) e coordenador do Zarc Citros Brasil, há fases diferentes de desenvolvimento dos frutos de uma mesma variedade dependendo da região. Essa diferença de características é por conta, principalmente das temperaturas de cada local. Por isso, este estudo Zarc Citros é bem minucioso e contempla cada etapa do cultivo até a colheita.

Como funciona o Zarc

O Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) é um instrumento de política agrícola para gestão de riscos na agricultura. Para fazer jus ao Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro), ao Proagro Mais e à subvenção federal ao prêmio do seguro rural, o produtor deve observar as recomendações desse pacote tecnológico. 

O estudo do Zarc é publicado em portarias para cada estado considerando cultivo de sequeiro ou irrigado. Para fruteiras perenes, as portarias incluem os riscos para fase de produção, que podem durar vários ciclos anuais, e os riscos para implantação do pomar, viabilizando assim o crédito agrícola nos dois momentos.

Desde 2016, os riscos climáticos estão sendo publicados considerando-se três níveis: 20%, 30% e 40%. “Esta é uma peculiaridade grande para fruteiras, visto que anteriormente havia o indicativo de aptidão climática para o cultivo, como parâmetro para se definir o Zarc”, recorda Coelho.

Aplicativo Plantio Certo

zarc
zarc

Produtores rurais e outros agentes do agronegócio podem acessar através de tablets e smartphones, de forma mais prática, as informações oficiais do Zarc, facilitando a orientação quanto aos programas de política agrícola do governo federal.

O aplicativo móvel Zarc Plantio Certo, desenvolvido pela Embrapa Informática Agropecuária (Campinas/SP), está disponível nas lojas de aplicativos: iOS e Android. O documento do Zarc também pode ser consultado e baixado por meio da plataforma “Painel de Indicação de Riscos”.

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento / Embrapa Mandioca e Fruticultura