Tecnologia transformando a sociedade

Agrinho MS ganha ‘pegada’ digital com tecnologia inovadora, interativa e gameficada
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Tecnologia transformando a sociedade

O maior programa de responsabilidade social do Senar Mato Grosso do Sul, o Agrinho está em plena transformação em 2021, passando a ter uma ‘pegada’ digital. Na era em que tecnologia é imprescindível no compartilhamento de informações, o site da iniciativa foi reestruturado para se tornar uma plataforma interativa, com acesso a vídeos e jogos educativos, atendendo à atual demanda por inovação.

Com as mudanças na rotina escolar decorrentes da pandemia, o programa, desenvolvido concomitantemente com a programação dos estabelecimentos de ensino, foi temporariamente suspenso.

“Este ano adaptamos o conteúdo a um formato mais interativo, tecnificado e moderno, para atender às demandas do novo momento, preservando a essência do Agrinho, que é a educação como principal base das transformações das crianças e da sociedade”, explica o presidente do Sistema Famasul, Marcelo Bertoni.

Na nova plataforma, os visitantes poderão conhecer o caminho do agro do plantio à mesa, a partir de material audiovisual, assim como vídeos de apicultura, controle de pragas, bovinocultura de leite e de corte, além da história dos alimentos e ecossistemas do estado.

“Neste formato, não somente os alunos das escolas públicas e privadas poderão participar. A experiência está aberta a todas as pessoas, de todas as idades, que queiram jogar, se divertir, ver os vídeos animados e conhecer mais sobre o agro e as principais cadeias produtivas de MS”, reforça.

Como atrativo do público infantil, a gameficação ganha destaque no Agrinho em 2021. Os jogos foram criados a partir das boas práticas de 14 cadeias produtivas, um engajamento assertivo para conectar o ambiente urbano e o rural.

Outro foco do Agrinho é promover transformações da realidade local e da população em geral. Na prática, os alunos do 1º ao 9º ano, aprendem temas transversais a partir do conceito da ética e da sustentabilidade, dentro das disciplinas previstas na grade escolar.

“A proposta é que os professores tenham ainda mais possibilidades para abordar na sala de aula. Curiosidades, inovações, ciência, matemática, experiências práticas com plantio, por exemplo, entre outras tantas atividades que aproximam e fortalecem a relação da escola, família, alunos e o campo”, complementa a gerente educacional do Senar/MS, Luciana Baumhardt.

Agrinho MS – No estado, o programa foi lançado em 2014, sendo desenvolvido no ensino fundamental das escolas públicas e privadas, em parceria com as secretarias municipais e estaduais de educação, com proposta pedagógica baseada na interdisciplinaridade e na pedagogia da pesquisa.

Fonte: Sistema Famasul/Ellen Albuquerque

Créditos da foto: Sistema Famasul

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

MAPA divulga que as inscrições para o curso de logística podem ser realizadas até o dia 15 de outubro no site da Enagro.
Corte na Ciência traz riscos à pesquisa agrícola e consequentemente ao agro, alerta Abramilho.
Agora, em outubro de 2021, serão 6 anos de contato, interação e conhecimento do mundo das mulheres Agro.
Premiação que elege os melhores do Agro é de caráter nacional e é realizada pela revista Globo Rural e Editora Globo.