Paint no Brasil reaquece o mercado

WP Ranch mostra sua contribuição para o aquecimento da raça Paint no mercado nacional e promove o 1º Leilão Winning Horses
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
A Royal Winning Fletcher WPR, neta do lendário Royal Fletch, saiu por R$ 54 mil
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Áudio

O criador e proprietário do WP Ranch, Bruno Vaz, promoveu na terça passada (13/04) seu primeiro leilão de cavalos da raça Paint na plataforma digital Youtube. O conceito para idealização e organização do Leilão Winning Horses, que contou com vendedores convidados, partiu de uma paixão antiga de Bruno: criar animais que sejam um mix de beleza, morfologia e performance. E sua maior inspiração foi o garanhão do haras, pois tudo começou com Winning Pep EJB, um ‘Super Horse’, fenômeno das pistas, o único animal no Brasil e no mundo a disputar 12 modalidades e 23 categorias em um mesmo Campeonato Nacional e subir no pódio em todas elas.

O WP Ranch é um criatório de animais Paint Horse e Quarto de Milha, localizado em Araxá/MG. É novo em idade, mas quando falamos em conhecimento genético, o criatório é sênior no horse business. E para o leilão, Bruno se preocupou em selecionar cuidadosamente os animas. Tratou de priorizar o material genético do Winning Pep EJB (Dr Sunny Pep x Mico’s WIN), que carrega a genética paterna de Dr Sunny Pep, Tricampeão em Apartação e Peppy San Badger, um dos melhores cavalos da história do esporte equestre; e na bagagem materna carrega a genética dos lendários Winnin Doc e Doc Quixote, lendas da modalidade de Apartação e Rédeas.

Além disso, ainda escolheu cuidadosamente a mãe dos ‘babies’ WP Ranch que foram para o leilão. As matrizes do WP Ranch possuem um material de dar inveja, o avô materno foi crucial para o desenvolvimento dos lotes disponibilizados no 1º Leilão Winning Horses, lendas do esporte equestre, tais como: Dash TA Fame, Hashtags, First Down Dash, Streakin Six, High Brow Cat, Dual Pep, Pop Superhorse, Colonels Smokin Gun (Gunner), Playgun, Bucks N Moore, Tilly Playboy, Royal Fletch e muito mais.

De acordo com os organizadores, foi preciso tempo e muito preparo para conseguir oferecer lotes de tão extrema qualidade, mas o resultado do pregão reverteu tal dedicação em sucesso.  “Quando planejamos um leilão, além de querer ofertar uma genética de primeira qualidade, a gente quer que seja um estouro, que seja algo marcante e que todos peçam bis”, disse Bruno Vaz.

Números do leilão

Se o desejo de Bruno era conseguir um evento marcante, seu desejo foi realizado no Leilão Winning Horses. Dentre os lotes mais valorizados, algumas babies bateram recorde de preço, como a fêmea A Royal Winning Fletcher WPR (Winning Pep EJB x A Royal Starlight), neta do lendário Royal Fletch, que foi arrematada pelo Haras Tradition e Haras R3 por R$ 54.000,00; a fêmea Kittes Winning Playboy WPR (Winning Pep EB x Kites Little Playboy), neta da lenda Tilly Playboy, que foi adquirida por Neusa Aparecida Monteiro Renesto por R$ 51.120,00; e o macho The Playgun Winning WPR (Winning Pep EJB x Deltagun RPM), neto da lenda Playgun, que passou para o criatório de Paulo César de Abreu Magalhães por 46.800,00. Esses foram os três lotes de maior cotação do leilão.

O WP Ranch ainda vendeu duas coberturas do Winning PEP EJB, cada uma por R$ 7.700, sendo uma delas arrematada pela Cabanha La Cachimba, do Uruguai. E rompendo as fronteiras, também a venda do campeão Fuscão Adelta Dixie (A Delta Dixie Boy x Ciça Dixie Girl), que era de propriedade dos irmãos Nogueira Mollo e que foi arrematado por um criador e estava de malas prontas para casa nova na Bolívia.

No total o WP Ranch vendeu no seu primeiro leilão, 2 coberturas, 4 babies e 2 ventres livres para acasalamento que totalizou R$ 264.000, uma média de R$ 44.144,00 apenas nos lotes de propriedade do WP Ranch. Nos 12 lotes dos amigos convidados o faturamento foi de R$ 439.720,00, com uma média de R$ 36.644,00. No total geral, o 1º Leilão Winning Horses obteve a receita de R$ 703.720,00 e uma média geral de R$ 34.416,00.

Fonte: via assessoria

Relacionadas

Leia também

ESG Tech, a próxima onda tecnológica

ESG Tech, a próxima onda tecnológica

O papo sobre sustentabilidade corporativa não é novo, mas ganha outra roupagem com o interesse cada vez maior de consumidores e investidores por negócios realmente engajados com esses princípios. Este é o foco do artigo assinado por Marcos Luz, Head de Tecnologias Avançadas da Minsait no Brasil, apontando que a tecnologia pode prestar grandes contribuições, exercendo um papel central na coleta, verificação e análise do desempenho ESG.

Continue lendo ⠀➡