Search
Close this search box.

Os 3 principais impactos para o agro com nova MP que limita compensação de créditos do PIS/Cofins

12 de junho de 2024

De acordo com advogado tributário, a nova MP deve resultar em problemas no fluxo de caixa da empresas e prejuízo bilionário ao agro
Compartilhe no WhatsApp
Os 3 principais impactos para o agro com nova MP que limita compensação de créditos do PIS/Cofins

Na semana passada, o setor do agro recebeu com muito descontentamento a nova Medida Provisória (MP) nº 1.227 que restringe a compensação e ressarcimento de créditos de PIS/Cofins.

Para Fabrício Tonegutti, advogado tributário, há três grandes alterações provocadas pela MP 1.227.

“Uma das mudanças é a extinção da possibilidade de pedir o dinheiro de volta de uma série de créditos, além de acabar com alguns desses créditos. Isso impacta os produtores de soja, de trigo, de farinha, os frigoríficos e criadores de gado, e os exportadores, em especial. Essa MP vai gerar alguns bilhões de prejuízo ao agro”, ressalta.

O especialista explica que as empresas que ainda podem pedir o dinheiro de volta, terão de preencher uma nova declaração, que ainda vai ser criada, e que tem por objetivo facilitar a fiscalização da receita sobre esses créditos.

“Quem tem esses créditos, antes podia usar eles para pagar IRPJ, CSLL, INSS Patronal, além de PIS e Cofins. Agora, quem tem esses créditos, somente poderão compensar com débitos também de PIS e Cofins”, diz.

Tonegutti ressalta que essas mudanças devem afetar o fluxo de caixa das empresas.

“Uma companhia com R$ 3 milhões de crédito, por exemplo, mas que precisa pagar todo mês R$ 100 – 200 mil em tributos federas por mês, que ela antes não pagava, terá esse valor acrescido aos seus gastos mensais.

Por Money Times

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Indicador de preços dos alimentos atingiu uma média de 120,6 pontos em junho, sem alterações em relação ao dados revisado de maio; leitura de junho foi 2,5% menor do que no ano anterior
De acordo com advogado tributário, a nova MP deve resultar em problemas no fluxo de caixa da empresas e prejuízo bilionário ao agro
Estudo revela que em 2023, a remuneração média real mensal do setor aumentou 11,3% desde o período pré-pandemia.