Orplana anuncia maior programa de inovação aberta no setor sucroalcooleiro do Brasil

Com a participação de 22 associações da Orplana, grupo do For Farmers do AgTech Garage tem potencial de impactar mais de 10 mil produtores
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Orplana anuncia maior programa de inovação aberta no setor sucroalcooleiro do Brasil
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Áudio

O maior programa de inovação aberta do setor sucroalcooleiro no Brasil está prestes a começar. Com a participação de 22 associações da Organização de Associações de Produtores de Cana do Brasil (Orplana) e potencial de impactar mais de 10 mil agricultores, a iniciativa é uma realização do AgTech Garage, de Piracicaba (SP) — por meio do programa For Farmers, voltado aos produtores rurais — e tem o patrocínio da empresa de soluções agrícolas UPL e parceria da organização internacional Solidaridad. Denis Arroyo, diretor executivo da Orplana, calcula que, em termos de área, a iniciativa poderá gerar reflexos para cerca de 800 mil hectares de canaviais em São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais e Goiás.  

Muito bem recebida pelos associados, a proposta do programa se tornou realidade em tempo recorde de menos de um mês, o que reforça o entusiasmo dos produtores com a facilitação do acesso a novas tecnologias. “Estamos bem animados com a velocidade e a proporção que esse grupo do For Farmers ganhou. O forte interesse das associações demonstra que ele vem no momento certo para atender às suas necessidades. Além disso, a nossa experiência com outros grupos do For Farmers também já deixou claro que o produtor está com apetite para testar e adotar novas tecnologias, além de ter uma participação mais ativa no ecossistema de empreendedorismo. Não vai demorar para a gente ver mais e mais produtores como mentores e até investindo em startups”, afirma José Tomé, CEO do AgTech Garage. 

Conforme Arroyo, o programa vem agregar valor também à oferta de serviços da Orplana. “A oferta de tecnologias pelas associações ajuda a que elas tenham novos atrativos para os produtores rurais, tragam para perto os mais jovens e auxiliem no processo de transformação digital. Porque a gente vive numa Era de excesso de informação e tem produtor que não adota novas tecnologias por ficar na dúvida entre tantas opções”, afirma Arroyo. Junto do AgTech Garage, o objetivo é facilitar esse trabalho de busca. 

Orplana: programa For Farmers na prática 

Ao longo do programa For Farmers da UPL e Orplana, que terá duração inicial de um ano, um representante de cada associação participará de atividades mensais estruturadas pelo hub piracicabano para fomentar a adesão a novas tecnologias pelos produtores. Na primeira fase do programa, o foco é mapear e priorizar as dores que serão trabalhadas para, em um segundo momento, buscar as soluções. Das startups criteriosamente selecionadas pelo AgTech Garage para interagir com o grupo, apenas as que passarem também no crivo dos produtores chegará à etapa de testes nas propriedades.  

“Uma vantagem que a gente tem é contar com um grupo grande e que pode ser dividido em blocos. Temos as associações menores e as maiores e vamos nos permitir analisar soluções diferentes para elas”, diz Arroyo. Na Orplana, em torno de 70% dos produtores de cana são pequenos (com produção entre 5 mil a 10 mil toneladas por safra), 20% produzem na faixa de 50 mil toneladas e 10% superam as 100 mil toneladas.  

Adoção de tecnologias nos canaviais 

Arroyo avalia que o setor canavieiro passou por um grande salto tecnológico com o fim da queima das lavouras, o que abriu espaço para a mecanização das operações e profundas mudanças que tornaram o manejo mais sustentável, sendo a busca agora pela melhoria contínua. “Já avançamos muito em pouco tempo na mecanização e capacitação de pessoal para operar máquinas de mais de R$ 1 milhão e agora queremos dar novos passos na área de agricultura de precisão, uso racional de insumos, aplicação dos produtos biológicos e controle de falhas nas lavouras”, exemplifica o diretor executivo da Orplana. 

Em pesquisa realizada pela UPL este ano com 2 mil produtores de cana, soja e milho, os entrevistados do setor sucroalcooleiro informaram que, considerando as áreas de agricultura digital e de precisão, pretendem investir na detecção de falhas de plantio, monitoramento da produtividade dos canaviais e agricultura de precisão com a aplicação de insumos à taxa variável. Hoje, no Brasil, a cana-de-açúcar é a terceira cultura em importância para a UPL, atrás apenas da soja e algodão.  

Rubens Amorim, diretor da UPL, lembra que a empresa já era parceira do AgTech Garage e viu no programa com a Orplana uma forma de acelerar também sua transformação digital. “Queremos participar ativamente do ecossistema de inovação, estar perto dos produtores e entender suas dores na área do digital para validar e buscar soluções mais eficientes e sustentáveis”, diz Amorim. Durante o processo, segundo Amorim, a empresa ficará disponível para colaborar em provas de conceito e suportar testes nas fazendas.  

João Mancine, gerente de marketing de cana-de-açúcar e pastagem na UPL, diz que o For Farmers está alinhado com a missão da companhia. “Participar da evolução do produtor rural é muito importante para a UPL, ainda mais sabendo que o digital faz parte da nova realidade do campo, e vem para otimizar o uso das soluções químicas, trazer mais segurança aos produtores e melhorar o gerenciamento de resíduos. Nós também queremos ser protagonistas dessa mudança”, afirma. 

Aline Silva, gerente de projetos de cana da Solidaridad Brasil, conta que a organização também viu valor na parceria, para agregar ao projeto de sustentabilidade Muda Cana, que conduz há quatro anos com a Orplana. “Um dos pilares do Muda Cana é a Agricultura 4.0 e o programa For Farmers veio muito ao encontro dos nossos objetivos. O Solidaridad tem seus aplicativos que estimulam a melhoria contínua e as boas práticas entre os produtores e a ideia é continuar trazendo soluções que ajudem as associações a prestarem um serviço cada vez melhor para a sua rede”, afirma. Outra expectativa da Solidaridad é que o programa ajude a sistematizar o apoio aos produtores na adesão de soluções digitais. 

Fonte: AgTechGarage  
Crédito da foto: Divulgação

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Leia também