O lado doce do agronegócio

Voltada à comercialização de melaço de cana para o todo Brasil, a Família Cassano vem administrando os negócios há três gerações
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Áudio

Essa história de empreendimento no agronegócio começa em meados dos anos 50, quando instalou-se no Brasil a filial de uma multinacional americana, que na época era voltada  unicamente para a produção de fermentos biológicos, produto indispensável para a produção de pães, bolos e diversos outros alimentos. A empresa tinha e tem até os dias de hoje como matéria-prima principal o melaço de cana de açúcar. Nesse mesmo período, integrantes da Família Cassano, que atuavam no mercado de transporte de produtos agrícolas desde 1923, foram convidados a transportar o melaço em caminhões tanques para a multinacional localizada em Jundiaí, agregando assim, valor ao produto.

O melaço é um co-produto líquido que se obtêm da fabricação do açúcar cristalizado, do melado ou da refinação do açúcar bruto que, até a metade do século passado não tinha grande aproveitamento, o produto era despejado em estradas de terra de acesso às usinas ou em “carreadores” de plantação de cana, para compactação do solo.

Motivado por novas pesquisas e também pelo seu baixo custo, o uso do melaço começou a ser empregado em larga escala em outros mercados, como para na fabricação de rações bovinas, suínas e avícolas, na fundição, siderurgia, fabricação de vinagres entre outros. Assim, com a experiência adquirida pela Família Cassano e com o objetivo de estabelecer vínculos entre as indústrias de cana de açúcar e álcool e consumidores de melaço, foi criada em 21 de outubro de 1956 a empresa de transporte “Irmãos Cassano”.

Porém, existia um problema a ser resolvido, o uso do melaço era restrito: as usinas de açúcar e álcool produziam o melaço quatro meses durante o ano e o vendiam somente em grandes quantidades. Neste cenário, mais uma vez, a Família Cassano percebeu a possibilidade de atender o mercado, inclusive empresas de pequeno porte, durante o ano todo, construindo tanque próprio para armazenamento no período de entressafra.

Desta forma, a Empresa Melaços Brasileiros Ltda. estabeleceu-se em Saltinho, até então, Distrito da comarca de Piracicaba (SP), em 14 de junho de 1973, para atender a essa nova demanda de mercado.

“Vendemos melaço de cana para diversas finalidades, como alimentação animal, fabricação de fertilizantes, fábricas de briquetes, etc. Atuamos na estiagem e comercialização”, conta hoje Máira Daltrozo Cassano, integrante da Melaços Brasileiros. A empresária diz também que as vendas têm maior alcance nos estados de Minas Gerais, Espírito Santo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e São Paulo.

 “O negócio nasceu da demanda do mercado na compra de melaço durante o ano inteiro, e nossa família viu, então, a necessidade de armazenar o produto para que se pudesse disponibilizá-lo durante o ano todo, e não somente em período de safra. Permanecemos até hoje, em Saltinho, com a administração da 3º geração da Família Cassano, executando fielmente nossas pretensões iniciais: Disponibilizamos para clientes de pequeno, médio e grande porte, o melaço em qualquer época do ano com a qualidade e quantidade exigida pelo mercado. Tanto, que nosso slogan é ‘MELAÇOS BRASILEIROS, MELAÇO O ANO INTEIRO’”, ressalta Máira.

O uso do produto em diversas frentes da Agropecuária

O melaço é um produto natural obtido através do processo de fabricação de açúcar, utilizado na agricultura, pecuária, siderurgia e outras finalidades. É fonte de energia – contém micro elementos – Co – Cu – Mn – Zn – I – e é um aglomerante natural.

Existem variantes quanto à forma e utilização do melaço. O melaço líquido, por exemplo, é resultante da etapa de centrifugação no processo de fabricação de açúcar. Contém açúcares redutores e parte de sacarose não cristalizada. É utilizado na fermentação para produção de álcool, em especial o etanol, como matéria-prima para fabricar cachaça, rum, fermentos biológicos. E é também usado em larga escala em rações animais e para outras aplicações.

Trata-se de um subproduto da fabricação do açúcar de cana, que é utilizado nos locais de produção de bovinos, aves, suínos, ovinos, peixes e caprinos. E, na pecuária, em especial, o melaço líquido é utilizado como energético, dando aos alimentos mais aroma e palatabilidade.

Com características de fonte de energia, o melaço in natura desidratado é um concentrado de alta energia, enriquecido com fósforo, cálcio e sais minerais, constituindo uma molécula equilibrada de hidrato de carbono e demais elementos indispensáveis a uma alimentação animal racionada.

Dizem os analistas e zootecnistas que o melaço líquido gera um ganho na produtividade e aumento nos índices econômicos das atividades. Fato é que as vantagens são inúmeras. Apenas para citar algumas: alto poder aromatizante e energético; disponível no mercado o ano inteiro e, se armazenado em local seco, tem longa durabilidade; em embalagem plástica de 25kg, garante facilidade de transporte, manuseio e aplicação; é 97% de matéria seca, livre de fermentação e bactérias; fonte de energia para nutrição com maior ganho de peso; proporciona excelente relação custo beneficio com pequena percentagem na dosagem das rações e outros alimentos; melhora a palatabilidade e aumenta o valor nutritivo dos volumosos; aumenta a produção de leite e melhora a pelagem.

O melaço na pecuária é muito utilizado na alimentação animal por ser uma fonte de energia e dar mais palatabilidade à ração e às forragens. Pode ser usado direto no cocho, misturado no capim/sorgo/forragens ou na fabricação de rações peletizadas.

Assim, suas qualidades aplicadas na pecuária são muitas, como substituir até um terço dos carboidratos, como o milho, por exemplo, imprescindíveis para o gado. Ele torna a forragem comum mais palatável para os animais, que aproveitam forragens de qualidade inferior. Impede o desprendimento de pó existente em alimentos secos e pode ser usado como agente de fixação em rações misturadas.

As rações acrescidas com melaço são bem aproveitadas pelo rebanho por melhorar seu sabor, ajudando também o animal a digerir melhor a ração. O produto também agrega valor na do gado como fonte de energia, vitamina e sais minerais.

Melaço na Cultura e Plantio

Devido à composição nutricional e por ser um produto natural, o melaço pode ser utilizado em qualquer tipo de plantação complementando a ação dos demais produtos aplicados, pois exerce distintas funções: atrativo alimentar para controle biológico de pragas, adubo foliar/ proteção contra “stress” hídrico e geada. Recuperação de plantas depauperadas.

Além disso, o melaço age como adubo natural. O melaço de cana de açúcar é muito utilizado na adubação orgânica, porque é rico em açúcar. Por esse motivo, ele se torna um dos maiores alimentos p/ micros organismo (bactérias), com isso elas se reproduzem rapidamente. Nesse aspecto é o produto indicado para este processo, pois não sofreu nenhuma transformação química.

A vantagem de se usar o adubo natural (orgânico) é que o produtor protege o solo e as plantas dos produtos químicos, e assim, consequentemente, terá flores com ótima qualidade.

Curiosidades: Outras aplicações do melaço de cana

Papelão: devido sua capacidade de aglutinação é utilizado para dar consistência.

Casquinha de Sorvete: o melaço é adicionado na massa para dar crocância e coloração.

Horticultura: atrativo alimentar para controle biológico de pragas, adubo foliar, proteção contra “stress” hídrico e geada.

Fertilizante Agrícola: matéria-prima na formulação de biofertilizantes, agrega valor ao produto por não ser tóxico, contém carbono orgânico e outras qualidades que auxiliam no tratamento do plantio.

Suinocultura: por ser rico em açúcares, entra como fonte de energia na alimentação.

Cerâmica: para revestimento do forno (age como isolante térmico) e na massa do tijolo, melhorando a qualidade, proporcionando número menor de quebras e evitando trincas.

Mineração: por causa da sua viscosidade elevada e facilidade de queima, é usado na confecção de moldes. Também aplicado como colapsibilizantes na aglomeração das areias de fundição, evitando trinca nas peças fundidas.

Equinocultura: sua compostagem e aplicação é bastante utilizada em criatórios ou alojamentos de equinos, sendo empregado na alimentação, como fonte de energia, aumentando a palatabilidade – o que ajuda muitas vezes na administração de medicamentos – e trazendo benefícios às pelagens dos animais.

Refratários: São ligantes orgânicos não tóxicos e biodegradáveis. Utilizado como aditivos para conformação de materiais refratários e cerâmicos em geral, onde a alta densidade eleva a resistência à verde para o manuseio antes do tratamento térmico do produto. Também empregado no controle da plasticidade.

Fermento: matéria-prima para fabricação.

Álcool: por ser rico em açúcares, pode ser fermentado para fabricação de álcool e bebidas alcoólicas.

Borracharia/Ressolagem: componente na fabricação de pretinho para pneus.

Cimento: misturado na massa de concreto para dar resistência e evitar trincas.

Porcelana: ação aglutinante /consistência.

Batata: atrativo alimentar para controle biológico de pragas, adubo foliar, proteção contra “stress” hídrico e geada.

Pulverização do Milho: atrativo alimentar para controle biológico de pragas, adubo foliar, proteção contra “stress” hídrico e geada.

Café: proteger o café da escaldadura; atrativo alimentar para controle biológico de pragas, adubo foliar/ proteção contra “stress” hídrico e geada; usado para melhorar o vigor de plantas depauperadas.

Citricultura: utilizado como atrativo para mosca; controle biológico de pragas.

Você sabe qual a diferença entre Melado e Melaço?

O Melado é obtido através da evaporação do caldo de cana, ficando um líquido xaroposo. Também pode ser obtido através da rapadura, tudo através de métodos tecnológicos adequados.

Já o Melaço é um resíduo que se obtém por meio da centrifugação da fabricação do açúcar cristalizado, sendo indicado principalmente como suplemento da alimentação de equinos, suínos, bovinos, caprinos e ovinos, fornecendo energia e ajudando no ganho de peso animal.

Relacionadas

Veja também

O Programa Tomorrow’s Legends (Lendas do Amanhã) fomentará as provas brasileiras de Três Tambores e dará a largada durante a V Copa NBHA Brazil, em Avaré (SP).
Canchim, a raça sintética proveniente do Charolês (francês) e do Nelore (brasileiro) integra banco de dados do Promebo.
Já no parto, o coto umbilical precisa cicatrizar de forma correta para evitar problemas futuros aos animais e prejuízos ao pecuarista.
Em tempos onde o preço da produção do leite sobe menos que os custos, nutrição de qualidade e assistência técnica ajudam a manter alta produtividade