Minas Gerais terá curso superior em Tecnologia de Laticínos

Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas (Epamig) por meio de Institutos Tecnológicos passará a oferecer cursos superiores nas áreas de leite e derivados

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Minas Gerais terá curso superior em Tecnologia de Laticínos
Foto – Fispal Tecnologia
Áudio

A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), por meio dos Institutos Tecnológicos: Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT) e do Instituto Técnico de Agropecuária e Cooperativismo (Itac), passará a oferecer cursos superiores nas áreas de leite e derivados, conforme foi anunciado pelo governador Romeu Zema na inauguração da nova sede da Emater em Juiz Fora, na sexta-feira passada (16/07). A iniciativa já foi aprovada pelo Conselho Estadual de Educação.

O curso de tecnólogo oferecido pelo ILCT terá duração de três anos, sendo dois anos e meio de aulas e seis meses de estágio. A perspectiva é de que seja disponibilizado a partir do próximo ano.

Uma Comissão Pedagógica Multidisciplinar, instituída para este fim, trabalha na proposta deste novo curso da Epamig/ILCT que, em breve, será submetida à Secretaria de Estado de Educação (SEE).

Conselho Estadual já aprovou a proposta de para cursos superiores na área. A autorização do Conselho Estadual é válida também para os cursos de pós-graduação Lato Sensu e Stricto Sensu (Mestrado e Doutorado).

Dessa forma, a Epamig, que já é parceira da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e da Embrapa Gado de Leite no Mestrado Profissional em Ciência e Tecnologia de Leite e Derivados, poderá chancelar novos cursos.

Fonte: Folha da Mata – MG
Foto: Fispal Tecnologia

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Câmara Temática de Insumos debate demora no registro de inovações tecnológicas
O agronegócio potencializa o crescimento da economia brasileira, e a tecnologia é decisiva para o desempenho do setor. Entenda porque no artigo!
Há mais de oito anos, a Bom Futuro utiliza um sistema de monitoramento remoto por satélite sobre suas áreas que totalizam mais de 262 mil hectares.
O crescimento de 4,97% do PIB de MT é maior que o PIB nacional, estimado em 3,2%. São Paulo e Rio de Janeiro, devem crescer 3,35% e 2% respectivamente.