Evolução tecnológica e inovação biológica

Aumento de 23% da área tratada com os biológicos no último ano pode ser também atribuído ao suporte técnico junto aos produtores
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Aumento de 23% da área tratada com os biológicos no último ano pode ser também atribuído ao suporte técnico junto aos produtores-Inovação biológica
Áudio

O mercado de biológicos nunca esteve tão sólido e aquecido no Brasil como agora. O setor chamou a atenção com o forte crescimento: a área tratada com os biológicos aumentou 23%, para 19,4 milhões de hectares. Embora represente ainda apenas 2,5% do mercado de proteção de cultivos, as projeções de consultorias especializadas apontam que os produtos com inovação biológica e naturais representarão 20% do mercado em 2025. Boa parte desse crescimento é atribuído ao suporte técnico que as empresas do setor têm realizado junto aos produtores, capacitando-os para os melhores resultados.

Consultores no manejo com biológicos

De acordo com Carlos Alberto Baptista, diretor nacional de vendas da Biotrop, oferecer soluções biológicas aos agricultores é mais desafiador que outras categorias de produtos, pois durante muitos anos houve muita desconfiança quanto à qualidade destas soluções. Além disso, os químicos estão mais enraizados na cultura dos produtores, principalmente os mais tradicionais. “Muitos deles, ao ver um problema na lavoura, já pensam no químico. Hoje, nosso desafio é mostrar que os biológicos têm alta relação custo-benefício, comprovando que a aplicação desses insumos potencializa os resultados financeiros dos produtores, além de garantir um manejo ainda mais sustentável das lavouras brasileiras”, diz.

Para comprovar na prática essa eficiência é preciso contar com profissionais de campo especialistas no assunto. Muitas tecnologias são excelentes no manejo e já estão disponíveis, mas a grande dificuldade é multiplicar o número de profissionais que realmente entende de biológico. Para contornar essa limitação, a Biotrop aposta forte no seu Bioteam, como é chamada sua equipe em campo, e tem investido no Programa Bioestágio, iniciativa inédita no Brasil, que busca contratar e capacitar pessoas no segmento. “Estamos fazendo semanalmente treinamentos específicos para aumentarmos a capacitação desses profissionais, tornando-os consultores no manejo com biológicos e assim serem decisivos em apresentar as soluções corretas aos problemas das lavouras”, destaca Baptista.

Mudanças

Nos últimos anos, a evolução tecnológica e a inovação biológica foram muito grandes. Até pouco tempo os microrganismos viviam uma semana, no máximo dez dias. Hoje, produtos como os da Biotrop, por exemplo, têm vida útil de prateleira de até dois anos dentro da embalagem, muitas vezes sem necessidade de refrigeração. Eles são as alternativas mais eficientes para a ampliação da agricultura sustentável, que é uma demanda da sociedade para a obtenção de alimentos mais saudáveis e um meio ambiente equilibrado.

Segundo Baptista, é evidente que o nível de exigência da sociedade sobre os produtos utilizados na produção de alimentos se intensificará, e que será necessário aos profissionais do campo captar rapidamente esta mensagem. E ele acrescenta, dizendo que não deve demorar para que a demanda no controle de resíduos de produtos químicos chegue também aos grãos, principalmente soja e milho, como já ocorre em alguns países pelo mundo.

“Daqui alguns anos, as exigências que já acontecem com as frutas, legumes e verduras, por exemplo, vão acontecer também para outras culturas. Ou seja, não serão permitidos resíduos – principalmente quando o foco do negócio é a exportação. Hoje, muitos mercados compradores do exterior já têm um controle, mas não são tão rígidos. Mas, a partir de algum momento, isso passará a ser uma demanda mandatória. Quem estiver na vanguarda, ou quem já estiver pensando nisso, vai sair na frente e ganhar dinheiro com os produtos exportados”, destaca.

Parceria estratégica

Uma das estratégias da Biotrop para conquistar novos clientes e consolidar os biológicos no campo é por meio do relacionamento mais próximo com os agricultores. Ou seja, a ideia é entender quais são seus problemas para assim oferecer no seu portfólio um leque efetivo de soluções. Para isso, em 2020, adquiriu a Bio Oracle, estação experimental voltada ao desenvolvimento de novas soluções biológicas e naturais, onde são pesquisadas e testadas centenas de novas tecnologias.

Outra tática importante tem sido a busca por parceiros estratégicos, como a Orion, especialista na produção de máquinas para aplicação de produtos diretamente no sulco do plantio, o que proporciona maior eficiência dos produtos biológicos na semeadura, proteção da lavoura e produtividade.

Com a parceria, os produtores que utilizarem os biodefensivos, inoculantes, bioativadores, entre outros produtos da Biotrop nos equipamentos da Orion terão a máxima eficiência na aplicação, aumentando a produtividade das lavouras. “Ao adquirir os produtos da Biotrop, os clientes já estão inclusos no nosso Programa de Biopontos, que é um programa de relacionamento onde o produtor tem esse benefício de poder comprar a máquina da Orion com condições exclusivas. A grande vantagem de comprar a máquina é ter uma ferramenta que vai aplicar o produto com precisão e qualidade, exatamente conforme a dosagem e pressão das recomendações”, finaliza o diretor.

Fonte: Biotrop

Foto: divulgação Biotrop

 Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Intitulado de SONDA, a nova solução da empresa combate as principais plantas daninhas que afetam a produtividade na lavoura
Esse prêmio é um dos mais prestigiosos do mundo para o assunto de proteção de cultivos, das safras e também de agricultura digital
Câmara Temática de Insumos debate demora no registro de inovações tecnológicas
O agronegócio potencializa o crescimento da economia brasileira, e a tecnologia é decisiva para o desempenho do setor. Entenda porque no artigo!