Cultivo de café em consórcio com pau-brasil na Bahia

A inserção do componente florestal em cultivos agrícolas contribui para a sustentabilidade ambiental do sistema e para a conservação da biodiversidade.
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Cultivo de café em consórcio com pau-brasil na Bahia
Áudio

O Serviço Florestal Brasileiro, por meio do Programa Arboretum, está apoiando a implantação de uma área de cultivo de café em consórcio com pau-brasil, no município de Teixeira de Freitas, na Bahia. A inserção do componente florestal em cultivos agrícolas traz benefícios ao solo e melhores condições microclimáticas, contribuindo para a sustentabilidade ambiental do sistema e para a conservação da biodiversidade.

Além do cultivo do café, a área implantada na Fazenda Bom Retiro produzirá sementes selecionadas de pau-brasil para desenvolvimento do cultivo da espécie e madeira no final do ciclo. O Programa Arboretum vai ofertar os insumos (mudas, adubação e hidrogel), assistência técnica e monitoramento, enquanto o proprietário confere o apoio com a manutenção da área.

Ações do Arboretum

A parceria com proprietários rurais e comunidades é crescente no âmbito do Arboretum. O objetivo é fomentar as cadeias econômicas florestais ao lado da conservação e da valorização da biodiversidade florestal. A Fazenda Bom Retiro também tem parceria com o Arboretum em áreas de restauração, e é considerada referência em sustentabilidade e inovação.

O Centro de Desenvolvimento Florestal Sustentável Programa Arboretum também está implantando um viveiro florestal de pau-brasil na Bahia. A iniciativa, que conta com apoio da Universidade Federal de Lavras (UFLA) e da Prefeitura de Itamaraju, será desenvolvida no âmbito do Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Pau-Brasil. O Arboretum irá oferecer assistência técnica e apoio logístico em comunidades rurais nas ações de produção de sementes florestais e mudas.

Pau-Brasil também é estrela

2edc57e4 e945 40f3 b289 8db0a7c510e7
Programa Arboretum apoia a implantação de uma área de cultivo de café em consórcio com pau-brasil, em Teixeira de Freitas (BA).

O viveiro do Pau-Brasil visa ser referência na produção dessa espécie e irá possibilitar uma alternativa de geração de renda para as famílias do PDS, que é o local da maior população de pau-brasil conhecida, registrada pela Ceplac. Atualmente, o Arboretum já atua por meio de um Núcleo de Coleta de Sementes No PDS Pau-Brasil.

O Arboretum é um programa interinstitucional viabilizado e apoiado pelo Ministério Público do Estado da Bahia é coordenado técnica e executivamente pelo Serviço Florestal Brasileiro. A gestão é feita por um conselho que reúne instituições públicas de controle, pesquisa e normatização (SEMA-BA; UNEB; IFBaiano; Embrapa; CNCFLORA-JBRJ). Foi reconhecido como o primeiro Centro de Desenvolvimento Florestal Sustentável-CDFS no âmbito do SFB em 2018.

Visita e casa cheia

e7810826 0299 4dc6 987f ae5896d469a9
No campo foi realizada visita no Parque Nacional Histórico do Monte Pascoal, onde os diretores foram recepcionados pelo Cacique da Aldeia Pé do Monte Oziel Braga.

Entre os dias 20 e 22 de outubro, o diretor-geral adjunto do Serviço Floresta, João Crescêncio, e a diretora de Desenvolvimento Florestal, Lizane Ferreira, conheceram a estrutura e as ações desenvolvidas pelo Centro de Desenvolvimento Florestal Sustentável Programa Arboretum.

A programação incluiu visita na Base Florestal e em áreas de produção de sementes, produção de mudas e plantios nos Núcleos Comunitários coordenados pelo Programa e visita em áreas de proprietários rurais parceiros. Na Base foram visitados o Herbário, o Laboratório de Análise de Sementes Florestais e os Viveiros, além dos espaços destinados ao Arboretum e à educação ambiental.

No campo foi realizada visita no Parque Nacional Histórico do Monte Pascoal, onde os diretores foram recepcionados pelo cacique da aldeia “Pé do Monte” Oziel Braga. Os diretores enfatizaram a importância da conservação da estrutura florestal do Parque Histórico Nacional ao lado do desenvolvimento de cadeias econômicas associadas à floresta para o desenvolvimento sustentável das 16 aldeias do entorno.

Por meio do CDFS Programa Arboretum, já estão sendo apoiadas a implantação e manutenção de agroflorestas. A ideia é conciliar a recomposição florestal com a produção de alimentos, especialmente cacau e banana em áreas de agricultura familiar.

Fonte: Serviço Florestal Brasileiro

Crédito: Adobe Stock

Crédito: Divulgação Serviço Florestal Brasileiro

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Com a procura internacional crescente, o clima favorável para a produtividade, a qualidade dos produtos e os novos mercados crescem as vendas externas da fruticultura brasileira
Um novo levantamento divulgado pela Emater-MG mostra que milho, feijão e hortaliças foram as culturas mais afetadas pelo excesso de chuvas. As perdas são grandes
Embrapa lança edital para viveiristas interessados em produzir mudas e sementes de amendoim forrageiro. Trata-se de uma oportunidade dos agricultores diversificarem produtos
Desempenho no ano passado representa uma evolução de 10,3% em receita cambial, na comparação com 2020. Já no montante de quedas houve queda importante e esperada