Criada a Comissão de Mulheres da Aprosoja Brasil

A Associação Brasileira dos Produtores de Soja aprovou durante Assembleia da entidade realizada na última semana, em Brasília, a criação da Comissão de Mulheres da Aprosoja Brasil.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Criada a Comissão de Mulheres da Aprosoja Brasil
A Comissão das Mulheres das Aprosoja Brasil foi inspirada na atuação da Aprosoja Goiás Mulher – Foto: Divulgação Aprosoja
Áudio

A participação tem o objetivo de levar para o meio urbano informações sobre a atividade rural e incentivar a participação das mulheres nas decisões do campo. “Tem os dois lados. Mostrar para o meio urbano a importância do setor rural, desmistificando a nossa atividade, e incentivar a participação delas na gestão da propriedade e nos mecanismos de produção”, afirma o presidente da Aprosoja Brasil, Antonio Galvan.

“Com foco voltado para governança e sucessão familiar, desenvolveremos projetos de formação e capacitação a mulheres e jovens, além de demais pautas de interesse do setor produtivo”, acrescentou a coordenadora da Comissão, Tatiane Barra.

A Comissão das Mulheres das Aprosoja Brasil foi inspirada na atuação da Aprosoja Goiás Mulher, criada em 2018. A iniciativa deve contar com representantes nos estados e já mobiliza mulheres do agro de Mato Grosso, Minas Gerais, Goiás, Bahia, São Paulo e Tocantins.

Fonte: Ascom Aprosoja Brasil
Foto: Divulgação Aprosoja

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Abramilho espera safra verão com até 7 milhões de toneladas a mais e vê margem muito positiva para o produtor
No Brasil, mais de 200 mil famílias da agricultura familiar cultivam fibras naturais e o valor exportado, em 2020, superou US$ 100 milhões.
Planta desenvolvida pela Embrapa para cultivo no Cerrado pode ajudar o Brasil a ser autossuficiente na produção do cereal.
Está dada a largada para o plantio de 72 milhões de hectares, disponíveis para a safra 2021/2022.