O AGRONEGÓCIO MAIS PERTO DE VOCÊ

A subida nos preços dos combustíveis

Valor médio do litro da gasolina subiu para 4,49% nas primeiras semanas de fevereiro, enquanto o diesel aumentou 2,09% em relação ao fechamento de janeiro
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Áudio

Apontamentos da Ticket Log mostram que o preço da gasolina subiu 25,7% desde maio e ultrapassou R$ 5,00. De acordo com o último Índice de Preços Ticket Log (IPTL), a gasolina apresentou aumento de 4,49% nos preços na primeira quinzena de fevereiro, e o litro médio do combustível é de R$ 5,033. É a primeira vez, desde o início da série histórica em 2011, que é registrado o combustível acima de R$ 5,00 na média nacional. O valor segue um movimento de alta de preços que vem sendo registrado desde junho do ano passado. Desde maio, última oportunidade em que havia sido registrada uma queda nos preços, o aumento é de 25,7%.

 “O aumento mais significativo da gasolina no País foi registrado no Amazonas. Nos postos do Estado, os preços do combustível na primeira quinzena de fevereiro subiram 7,58% e o litro médio é de R$ 4,881. Em nenhum Estado houve redução dos preços”, destaca Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

Já o etanol, que a exemplo da gasolina também registrou o oitavo aumento consecutivo no final de janeiro, teve nova alta nos preços. Com 2,08% a mais, o litro médio do combustível é de R$ 3,857 no Brasil. O maior aumento, de 9,80%, ocorreu no Pará, onde o preço médio do etanol é de R$ 4,416.

Cotações nas regiões brasileiras

No comparativo das regiões brasileiras, apenas a Região Sul registrou o preço médio da gasolina abaixo de R$ 5,00. Mas a região teve o segundo maior aumento, de 4,57%, o que levou o litro médio do combustível a R$ 4,825. À frente, a Região Norte, com aumento de 4,66% e preço médio de R$ 5,012. O mais caro litro médio da gasolina foi registrado no Centro-Oeste, de R$ 5,090.

Em relação ao etanol, tanto o Norte como o Centro-Oeste se destacam pelos menores aumentos, de 1,90% e 1,95%, respectivamente. Mas enquanto na Região Norte foi registrado o litro mais caro, de R$ 4,031, na Região Centro-Oeste o preço médio encontrado foi o menor, de R$ 3,604. “Nos três Estados da Região, o etanol compensou mais para os consumidores em relação à gasolina, se considerada a margem de vantagem 70/30”, pontua Pina.

Entre os Estados, tanto o litro médio da gasolina mais caro como o mais barato registrados estão na Região Norte. No Acre, o combustível foi encontrado nos postos a R$ 5,422, enquanto no Amapá, a R$ 4,484. Já o etanol mais caro esteve no Rio Grande do Sul, por um preço médio de R$ 4,490, e o mais barato, em São Paulo, por R$ 3,167.

Preço do diesel avança em todas as Regiões do Brasil

O mais recente levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL) registrou aumento de 2,09% no preço do diesel, o que levou o litro médio do combustível a R$ 4,012 nas primeiras duas semanas de fevereiro. Em janeiro, o combustível já havia registrado a terceira alta consecutiva na comparação mês a mês. O novo aumento fez o valor do litro ficar acima de R$ 4,00, superando todos os meses de 2020.

Já o diesel S-10, que também ficou acima dos valores registrados no passado, avançou 2,02% em relação ao fechamento de janeiro, e foi comercializado a R$ 4,068 no País.

“No final de janeiro, falávamos que o combustível se aproximava dos R$ 4,00 – agora, é uma realidade. Essa média é influenciada, especialmente, pelos valores registrados nas Regiões Norte e Centro-Oeste. No Nordeste e no Sudeste, o mesmo deve ocorrer em breve se os preços continuarem aumentado”, destacou Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

Em todos os estados e regiões, houve aumento. A Região Norte, por exemplo, lidera mais uma vez com as maiores médias, tanto para o tipo comum quanto para o S-10, comercializados a R$ 4,226 e R$ 4,283, respectivamente. Quando esses preços são comparados com os valores da Região Sul, a diferença segue de 13%.

Embora os dois tipos de combustíveis sejam mais baratos no Sul, comercializados a R$ 3,683 e R$ 3,741, respectivamente, os maiores aumentos de preço aconteceram na região. O diesel avançou 2,65%, e o diesel S-10, 2,55%.

No recorte entre os estados, o Paraná registrou os menores valores do País, de R$ 3,634 para o diesel, e R$ 3,677 para o diesel S-10. No Acre, estão os combustíveis mais caros: o litro médio do tipo comum foi de R$ 4,821, e do S-10, R$ 4,770.

Em 13 estados e no Distrito Federal, o preço médio do diesel registrado foi acima de R$ 4,00. O mesmo aconteceu em 14 unidades federativas e na capital federal para o diesel S-10.

As maiores altas entre os estados foram registradas no Ceará. O preço do diesel avançou 3,08% nos postos cearenses e o combustível foi comercializado a R$ 4,014. Já o diesel S-10 teve aumento de 2,83%, e o valor médio do litro foi de R$ 4,064.

Fonte: IPTL – índice de preços de combustíveis/Ticket Log