O AGRONEGÓCIO MAIS PERTO DE VOCÊ

Saca de milho dispara e chega a quase R$ 100,00

A variação correspondeu a uma evolução média próxima de meio por cento ao dia, nos primeiros quinze dias de março
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Áudio

O mês de março trouxe consigo um sensível aumento do preço do milho. Depois de ser comercializada, no último dia de fevereiro passado, por pouco mais de R$90,00, a saca de milho completou a primeira quinzena de março valendo em torno de R$96,50/saca, quase 7% a mais.

Para dimensionar de forma mais clara tal aumento, a variação correspondeu a uma evolução média próxima de meio por cento ao dia, nos primeiros quinze dias de março, e sugere que, o mais tardar, na próxima semana, o grão estará ultrapassando a marca dos R$100,00/saca.

Persistindo essa tendência, a saca de milho alcançará um valor mais de 65% superior ao de um ano atrás, ocasião em que, já em alta expressiva, foi negociado por cerca de R$60,00/saca. Essa cotação se encontra, também, mais de 120% acima da média – já deflacionada – registrada nos nove anos transcorridos entre 2011 e 2019. Mais um dado que demonstra a sua supervalorização.

Apresentam cenários semelhantes dois outros produtos, o frango vivo e o ovo (branco, do tipo extra). Para manterem a mesma paridade de preço (ou o mesmo poder de compra) dos nove primeiros anos da década passada, os dois produtos da avicultura precisariam sair das granjas por cerca de, respectivamente, R$7,50/kg e R$160/caixa. Porém não alcançam sequer dois terços desses valores. Daí a inevitabilidade de um corte na produção. Não para ganhar mais, apenas para perder menos.

Fonte: Análise de mercado