O AGRONEGÓCIO MAIS PERTO DE VOCÊ

Previsões meteorológicas, grande trunfo para o homem do campo!

Por meio de sensores no campo, dados meteorológicos, imagens de satélites e processamento de dados, produtores rurais podem tomar melhores decisões no campo
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Áudio

É de conhecimento geral que a prática agrícola é dependente das características climáticas da região em que ela é desenvolvida. Portanto, é de suma importância para um agricultor ter um entendimento satisfatório das ‘dinâmicas da natureza’, de modo que ele saiba a frequência das chuvas, a intensidade dos ventos e muito mais. Tal conhecimento auxilia sensivelmente os trabalhadores rurais. Contudo, existem mudanças climáticas que não são perceptíveis pela experiência ou pelos olhos humanos. Nesse sentido, as previsões meteorológicas tornam-se um grande trunfo para o homem do campo.

Dados observados alimentam as previsões

Antes de tudo, vamos lembrar do que trata a previsão do tempo. E, simplificando, a previsão do tempo informa detalhadamente as condições atmosféricas futuras esperadas – uma informação de extrema importância para várias atividades humanas, dentre elas, a navegação, aviação, pesca, turismo e a agricultura.

Para realizar as previsões do tempo, é necessário saber o estado atual da atmosfera. Ele é obtido através da coleta de uma grande variedade de dados observados. Esses dados, que alimentam as previsões – formando as ‘condições iniciais’ da atmosfera -, são coletados de vários equipamentos e sensores, como estações meteorológicas automáticas e convencionais, radares, radiossondas, boias meteorológicas, satélites, entre outros.

As previsões do tempo que variam de 12 horas a 3 dias são chamadas de previsão de curto prazo. As previsões para um intervalo de 3 a 8 dias são chamadas de previsão de médio prazo. Por fim, as previsões que se estendem cerca de 8 a 15 dias são chamadas de previsões de longo prazo. Para que haja uma boa performance dos modelos de previsão globais e regionais, é importante que as ‘condições iniciais’ representem de forma adequada o comportamento da atmosfera naquele dado instante.

A tecnologia, o tempo e o agricultor

Atualmente as previsões do tempo são facilitadas por super computadores que fornecem a previsão numérica do tempo. Os modelos físicos que descrevem o comportamento da temperatura do ar, da pressão atmosférica, dos ventos, da umidade, entre outros, são altamente complexos. Por isso, são necessários computadores com alta capacidade de processamento.

Para uma melhor previsibilidade, é utilizada a técnica de conjunto de previsões (Ensemble). Essa técnica é baseada na execução de vários modelos de previsão (ou diferentes versões de um único modelo), cada um com informações climáticas ligeiramente diferentes. Dessa forma, é possível verificar a convergência dos resultados dos modelos e obter qual previsão possui mais chances de ocorrer.

Apenas possuir as informações disponibilizadas pelas previsões do tempo não é suficiente: é preciso saber interpretá-las. Para isso são utilizados os boletins meteorológicos, que fornecem um conjunto de informações sobre a atmosfera em um determinado período. Além de indicar as condições meteorológicas, o boletim também demonstra os principais sistemas atmosféricos atuantes que podem influenciar e determinar as condições de tempo.

Os boletins meteorológicos são importantes para entender como os sistemas atmosféricos influenciam no tempo futuro e consequentemente nas atividades das fazendas e na sua produção. Além disso, são importantes para documentar a frequência de ocorrência dos fenômenos atmosféricos.

Com uma previsão de tempo e um boletim meteorológico específico para a sua fazenda, o agricultor tem diversos benefícios, sendo os principais: alertas para eventuais eventos severos de tempo; fácil entendimento, maior previsibilidade, planejamento das atividades das fazendas, registro de ocorrência de eventos adversos, tomada de decisão mais precisa e assertiva.

A atmosfera é muito dinâmica. Muitas vezes a chuva ocorre de forma localizada, podendo ocorrer registros de chuvas na sede da fazenda e nenhum registro nos talhões. Por isso, cabe somente ao agricultor a decisão sobre como utilizar essas informações.

O uso da tecnologia vem ampliar a interação do agricultor e sua plantação. Um bom exemplo é a iniciativa da empresa Agrosmart, que criou uma forma de cultivo inteligente. Por meio de sensores no campo, dados meteorológicos, imagens de satélites e processamento de dados, auxiliam produtores rurais a tomarem melhores decisões no campo.

Dentre os serviços, Agrosmart oferece assessoria meteorológica, que inclui previsão do tempo, informes meteorológicos voltados para a sua fazenda e linha direta com meteorologistas. As previsões fornecidas garantem alta previsibilidade e precisão, utilizando um modelo regional com grade refinada, o que possibilita focar as previsões nas regiões agrícolas de interesse.

Forte: Assessoria Agrosmart