FEI divulga a volta das competições internacionais

Retomada segura das competições Após uma paralisação de seis semanas para controlar a propagação do EHV-1, a Federação Equestre Internacional divulga a volta das competições na Europa em 12 de abril
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Áudio

A Federação Equestre Internacional (FEI) divulgou, no dia 30 de março, as medidas que permitirão uma retomada segura das competições internacionais em 12 de abril, após uma paralisação de seis semanas para controlar a propagação de uma forma neurológica do herpes vírus equino (EHV-1) .

As medidas de retomada das competições foram exaustivamente revisadas na semana passada em uma sessão de consulta com stakeholders de diversas áreas e ajustadas pelo grupo de trabalho de Epidemiologia Veterinária da FEI e Comitê Veterinário da FEI e, ao final, aprovadas pelo Conselho da FEI.

A preparação pré-evento do local pelos organizadores, preparação dos atletas antes dos eventos, exame na chegada e no local dos eventos, saída dos eventos e jurisdição foram os principais focos das medidas.

Dirigentes, equipes e todos os demais envolvidos nas organizações equestres participaram de uma orientação online na semana passada, incluindo os representantes dos atletas Pedro Veniss (Salto) e Beatriz Ferrer Salat (Adestramento), Eleonora Ottaviani (Clube Internacional de Cavaleiros de Salto), Klaus Roeser (Clube Internacional de Cavaleiros de Adestramento), Peter Bollen (Organizadores Equestres), Dominique Megret (Clube de Proprietários de Cavalos de Salto), Quentin Simonet e Ulf Helgstrand (Federação Equestre Europeia), juntamente com os tratadores de experiência internacional Heidi Mulari (Steve Guerdat) e Kirsty Pascoe (Jérôme Guery), e o gerente de estábulos de eventos da FEI Patrick Borg.

Foram acertadas as medidas que incluem uma série de disposições temporárias, que permanecerão em vigor até 30 de maio de 2021, proporcionando uma margem de segurança com base científica para permitir o monitoramento de quaisquer outros surtos relacionados. Essa data pode ser prorrogada se necessário, mediante aviso prévio à comunidade. E, as referidas disposições temporárias serão formalizadas em estatutos juridicamente vinculativos a ser publicados durante a semana, a partir de 5 de abril de 2021.

Respaldo Veterinário

O grupo de trabalho de Epidemiologia Veterinária da FEI concordou que não há atualmente nenhuma evidência contrária ao retorno às competição internacionais na Europa continental, conforme planejado em 12 de abril, desde que as medidas preventivas obrigatórias estejam implementadas e não ocorra mais surtos relacionados. O grupo continuará acompanhando diariamente a evolução do surto na Europa.

Fonte: CBH – Confederação Brasileira de Hipismo

Relacionadas

Veja também

Pesquisa apurará números inéditos sobre o mercado de equídeos, este pujante setor que cresce em rebanho e negócios no País.
Com 35 anos de história na criação da raça, o criatório – que possui uma base genética formada apenas com o melhor pedigree de trabalho – está em fase de reformulação das estratégicas a fim de atender um nicho do mercado que está à procura de animais atletas já formados
Muito além das competições, a criação de equídeos movimenta a economia do país, gerando empregos e estimulando setores como turismo, moda, alimentação e lazer.
Jack Thunder Corona NAC, de propriedade de Nelson Antunes Correa, ainda ganhou um trailer por ter obtido a melhor média da prova, que foi aberta a todas as raças