Search
Close this search box.

Uso de probióticos em aves e suínos

10 de agosto de 2023

Os probióticos gradativamente ganham mais atenção principalmente na produção intensiva de aves e suínos
Compartilhe no WhatsApp
Uso de probióticos em aves e suínos

Cada vez mais os probióticos estão fazendo parte da nossa alimentação e suplementação diária, consumidos por meio de iogurtes, queijos ou pastilhas probióticas. Assim como nós utilizamos os probióticos para promoção, principalmente, da saúde e regulação entérica, na indústria animal esses produtos gradativamente ganham mais atenção principalmente na produção intensiva de aves e suínos. Sua aplicação pode variar entre regiões e/ou países, uma vez que os desafios e as necessidades são distintos, mas sempre com o objetivo principal de aumentar a rentabilidade na produção.

Probióticos são microrganismos vivos, que quando suplementado em quantidades adequadas, promovem saúde ao hospedeiro (WHO; OMS, 2001). Ademais, promovem o equilíbrio da microbiota do trato gastrointestinal, favorecendo a saúde de aves e suínos neste sistema. Como foi dito anteriormente, dentro desta indústria, os desafios e as necessidades são muito diferentes e, por esta razão, é importante que se procure entender as características de cada cepa para encontrar a melhor solução probiótica para cada desafio.

Na produção animal, a seleção de microrganismos é fundamental no processo de lançamento de um novo probiótico. Primeiro ocorre a triagem de cepas com caraterísticas desejáveis. Neste processo, algumas cepas são selecionadas objetivando a promoção de saúde e outras para a melhoria do desempenho zootécnico. Após este criterioso processo, ainda se faz necessário comprovar a sobrevivência da cepa probiótica no ambiente gastrointestinal, a capacidade de suportar ao baixo pH, altas concentrações de ácidos biliares, capacidade de aderência, poder de colonização no epitélio intestinal bem como a compatibilidade com antibióticos usualmente empregados. Além disso, o probiótico escolhido deve tolerar os processos usuais de fabricação (ex: peletização), transporte e armazenagem da ração.

Autor: Fernando Augusto de Araújo é médico-veterinário e gerente de produto da Cinergis

Por Avisite

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil 

Relacionadas

Veja também

Uma vacina capaz de ajudar o criador de caprinos e ovinos a controlar a verminose, principal problema sanitário desses rebanhos no Brasil, foi validada pela Embrapa em animais da região Nordeste e apresentou um nível de eficácia entre 80% e 90% nos ovinos, e entre 60% e 70% nos caprinos.
Somado à complexa conjuntura global, o recuo das importações chinesas de leite tem mantido os preços internacionais estáveis, mas abaixo da média histórica.
Ambiente de negócios aponta para encurtamento das escalas de abate, o que pode levar ao maior apetite de compra
Pelo decreto, laticínios ou cooperativas que comprarem leite no Brasil poderão ser beneficiadas com até 50% de créditos presumidos.