Search
Close this search box.

Última qualificatória de Adestramento para o Pan-americano movimenta o CHSA em SP

17 de agosto de 2023

Candidatos a uma vaga no Time Brasil buscam índice no Concurso de Adestramento/Dressage Internacional que movimenta o Clube Hípico de Santo Amaro entre 18 e 20/08. Em paralelo acontece um Internacional de Paradestramento, válido como qualificativa paralímpica.
Compartilhe no WhatsApp
Última qualificatória de Adestramento para o Pan-americano movimenta o CHSA em SP
Victor Avila e Corsario IGS vão competir no Big Tour

Com o objetivo de conquistar mais uma medalha pan-americana – a modalidade já tem 5 por equipe e uma individual, todas de bronze – e consequentemente carimbar o passaporte do país para as Olimpíadas de Paris 2024 – , dez cavaleiros paulistas entre os tops do Hipismo Adestramento entram em pista para a 5ª e última qualificatória para obtenção de índice – Requisito Mínimo de Elegibilidade (MER, na versão em inglês) – que compõem o Certificado de Capacidade para os Jogos de Santiago. Com participação obrigatória para quem planeja integrar o Time Brasil, o CDI promovido pela Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) será dividido em duas categorias: Big Tour (3*) e Small Tour (1*).

A disputa começa na sexta-feira (18) com o Grand Prix (3*) e o Prêmio São Jorge (1*), segue no sábado (19) com as provas GP Special (3*) e Intermediária I, e se encerram no domingo (20) com a prova em estilo livre e música, o GP Freestyle e Intermediária I Freestyle.

Quem compete

Do Big Tour (3*) participam cinco conjuntos (cavalo/cavaleiro), entre eles três integrantes da equipe medalha de ouro nos Jogos Sul-americanos de 2022, em Asssunção, Paraguai: Victor Trielli Ávila montando Corsário IGS, Paulo César dos Santos com Fidel da Sasa JE e Murilo Augusto Machado montando Jorge V.O. Se junta a eles Manuel Tavares de Almeida Neto com duas montarias: Ingênuo Interagro e Rosa Belle, égua com quem vinha competindo no circuito europeu no início da temporada.

No Small Tour (1*) são seis inscritos. Invicto e detentor das melhores médias na categoria até o momento, o conjunto formado por Eduardo Alves de Lima e Florisbela V.O busca concretizar o sonho de voltar a integrar o Time Brasil e, desta vez, competir. Em 2022, no Sul-americano, o conjunto ficou fora das pistas depois que Florisbela V.

O sofreu uma lesão na viagem rumo a Assunção. Outra dupla forte da categoria é Frederico Correa Mandrot/Gladiador da Sasa JE – que vem na vice-liderança entre as melhores médias -, João Paulo dos Santos, medalhista pan-americano por equipe em Lima 2019 e Toronto 2015, que desta vez disputa vaga no time montando Húngaro da Sasa JE, e Vinicius Miranda – que integrou a equipe medalha de ouro no Sul-americano de 2022 – montando Húngaro do Vouga e Jane Easther II SVN. Também compete no Small Tour, mas não disputa vaga no Time Brasil, a amazona alemã Joana Marie Sliwik montando Intef Interagro.

Candidatos no exterior

O cavaleiro olímpico João Victor Marcari Oliva vem registrando índices para os Jogos Pan-amerianos no circuito europeu com duas montarias: Escorial Campline, cavalo com quem disputou as Olimpíadas de Tóquio 2021 e o Campeonato Mundial de Dressage 2022, na Dinamarca, e Feel Good V.O, um cavalo de sua própria criação e que domou desde potro.

Também com índices registrados no circuito europeu concorrem a vaga no Time Brasil Renderson Oliveira montando o cavalo olímpico Fogoso Campline, e a amazona olímpica Luiza Tavares de Almeida montando Hermes. As duas duplas foram formadas este ano.

Índice e processo seletivo do Time Brasil

O índice mínimo de elegibilidade (MERs) – Certificado de Capacidade que cada conjunto deve alcançar para se tornar apto a competir nos Jogos Pan-americanos – estabelecido pela Federação Equestre Internacional (FEI) é de no mínimo 64% no Small Tour e de 58% no Grand Prix do Big Tour. Cada conjunto deve alcançar o índice pelo menos duas vezes em eventos distintos e com juízes 5* da FEI de nacionalidades diferentes do atleta.

No entanto, o objetivo da CBH é que o índice seja em torno de 70% na média dos resultados do GP e GP Special (ou GP Freestyle) que conta com bonificação de três pontos porcentuais (3 pp), e do Prêmio São Jorge e Intermediária I. O prazo para o Certificado de Capacidade é até 24/09/2023.

No início do ano a CBH divulgou uma long-list de 37 cavaleiros e amazonas em atividade no Brasil e no Exterior quwe passaram a ser observados. Desta relação, o técnico da equipe, o alemão Norbert van Laak selecionará até seis conjuntos, sendo divulgados 5 pré-qualificados, incluindo o conjunto reserva, e um conjunto que ficará em “stand-by”.

Paradestramento e outras atrações

Além da disputa por índices no CDI, a CBH reservou uma programação especial para o evento que inclui um CPEDI3* – Concurso Internacional de Adestramento Paraequestre, válido como qualificativa olímpica, um Concurso de Adestramento Nacional (CAN) com participação de atletas da base da modalidade, palestra sobre Small Tour com a juiza FEI5* Maribel Alonso, do México, apresentações de Volteio –acrobacias sobre o cavalo – e de cavalos espanhóis. 

O evento é aberto ao público e o Clube Hípico de Santo Amaro se localiza na Rua Visconde de Taunay, 508 – bairro de Santo Amaro, na Capital paulista.

Por: Imprensa CBH com Rute Araujo; img: C. May

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil 

Relacionadas

Veja também

Entre janeiro e junho, foi exportado quase o mesmo volume de peixes, em valores, de todo o ano passado
Doença em um aviário comercial no Rio Grande do Sul gerou fortes reflexos para os frigoríficos na B3
No periódico Current Microbiology, pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Alimentos descreveram três cepas de bactérias do gênero Lactobacillus em queijos que podem beneficiar a saúde humana e atender às demandas da indústria queijeira