Search
Close this search box.

Condições climáticas prejudicam colheita de soja e milho em vários estados

25 de abril de 2024

Chuva segue como empecilho em parte da região Norte, enquanto na Bahia, lavouras de milho safrinha sofrem com deficiência hídrica
Compartilhe no WhatsApp
Condições climáticas prejudicam colheita de soja e milho

Produtores de soja e milho de boa parte do país podem esperar dias complicados pela frente. Especialmente nos Estados do Maranhão, Pará e Tocantins, a chuva segue prejudicando a colheita dessas culturas. “Nessas áreas, o solo já está encharcado, e as chuvas devem continuar com força ao longo dos próximos dias, atrapalhando as máquinas que estão a postos para fazer a colheita. O escoamento agrícola da região tende a sofrer danos”, esclarece o meteorologista e diretor da ignitia Inteligência Climática, João Rodrigo de Castro.

Segundo levantamento da ignita Inteligência climática, as chuvas também devem castigar o Rio Grande do Sul, o que poderá atrapalhar a colheita do arroz. Se em partes das regiões Sul e Norte o problema está relacionado às chuvas, no Centro-Oeste, Sudeste e interior da Bahia, o sol deve predominar, porém, também trazendo prejuízos. “Algumas lavouras de milho safrinha vão manter a condição de deficiência hídrica, por conta da falta de chuvas que segue ao longo de toda a semana”, comenta o diretor da ignitia.

Nessas regiões, a falta de chuvas também está acarretando outro sério problema. “Como o solo está começando a ficar sem água, áreas de citrus e cana-de-açúcar passam a sofrer em demasia. É preciso atenção inclusive aos danos na cana, com a redução no nível de sacarose”, comenta Castro.

As boas notícias ficam por conta das colheitas de soja, arroz e feijão, que tendem a acelerar com a incidência do sol no Centro-Sul do Brasil. Nessa região, o algodão também deverá ser beneficiado e poderá se desenvolver com mais força.

Nos Estados do Paraná e Santa Catarina o sol deve beneficiar o avanço das colheitas em geral.

Quarta onda de calor do ano no Sudeste e Centro-Oeste

A chegada de uma nova onda de calor, que se iniciou nesta semana e deve durar até a próxima, pode impedir a chegada de frentes frias no Centro-Oeste e Sudeste, mantendo o tempo seco e o forte calor. “Estamos em um período do ano em que a incidência de uma onda de calor não é rara, justamente porque o outono marca uma transição, então, ter temperaturas características do verão pode acontecer”, finaliza Castro.

Sobre a ignitia

Fundada em 2010 por cientistas suecos, a ignitia é a primeira empresa do mundo a entregar previsão com modelo específico para climas tropicais e personalizada para cada fazenda. O sistema desenvolvido entrega informações de alta precisão por meio de aplicativos, plataformas, alertas e dados digitais.
 

O sistema de previsão da ignitia é baseado no equivalente a mais de 30 anos de horas-homem de pesquisa e desenvolvimento, abordando as principais adversidades das regiões tropicais, como a variabilidade climática.

Com isso, todos os segmentos do mercado agro, seja agroindústria, rede de distribuição, fornecedores de insumos, bancos, seguradoras e todos tipos de agricultores grandes, médios ou pequenos, conseguem obter informações específicas e relevantes para as suas fazendas e tomar decisões importantes e personalizadas, como o preparo do solo, aplicação de fertilizantes e aplicação de defensivos.

Por Ascom Iginitia

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Mestre de torra da Mokado Lab de Cafés, da capital federal, supera 23 concorrentes e representará o Brasil no mundial da categoria, em Copenhagen, na Dinamarca
Rio grande do Sul havia colhido grande parte de sua produção de arroz antes das inundações
Este atraso da colheita pode ser atribuído a diversas condições climáticas adversas, especialmente no estado do Rio Grande do Sul.
Investimento em usina foi possível devido ao financiamento do Sicoob