Search
Close this search box.

Soja 22/23: os impactos da produção de grãos na rotina do sul-mato-grossense

20 de setembro de 2022

O estado do Mato Grosso do Sul sempre se destaca no desenvolvimento das cidades produtoras de grãos, entre eles, a soja, que esse ano iniciou a sua safra no dia 16 de setembro
Compartilhe no WhatsApp
Soja 22/23: os impactos da produção de grãos na rotina do sul-mato-grossense
O Valor Bruto de Produção Agropecuária de Mato Grosso do Sul no ano passado foi de R$ 77 bilhões – Foto: Divulgação/Senar

Começou na última sexta (16), a safra da soja 2022/2023 e a consultora técnica do Sistema Famasul, Tamíris Azoia, mostrou como a produção de grãos impacta positivamente na vida dos sul-mato-grossenses. “O Valor Bruto de Produção Agropecuária de Mato Grosso do Sul no ano passado foi de R$ 77 bilhões. Desse total, 57% são referentes à produção de soja e milho. E os impactos positivos dessa produção podem ser sentidos de diferentes formas, como na arrecadação de impostos, em que toda sociedade acaba se beneficiando, e na geração de empregos diretos e indiretos. Tudo isso reflete nas nossas vidas, por sermos um estado produtor”, detalha Tamíris.

Quando o assunto é referência nacional, Mato Grosso do Sul sempre se destaca no desenvolvimento das cidades produtoras de grãos. “No ano passado, dos 20 maiores Índices de Desenvolvimento Agropecuário [IDH] dos municípios, quatro são de Mato Grosso do Sul. Pegando a média estadual, somos o primeiro no ranking. Isso demonstra a importância da atividade agrícola para MS. Os maiores IDHs do estado, tirando o da capital, são de municípios que tem a agricultura como base no seu desenvolvimento econômico”, ressalta a consultora técnica.

Soja proporciona ganhos ambientais

Além dos ganhos de emprego, renda e desenvolvimento, ainda existem os ganhos ambientais que a atividade proporciona, como na recomposição de áreas degradadas e na conservação das áreas de preservação dentro das propriedades.

Para manter o produtor rural informado sobre técnicas, mercado e a pujança dos grãos em Mato Grosso do Sul, o Sistema Famasul tem diversas ferramentas e oportunidades.

“A Famasul e Aprosoja MS publicam toda semana um boletim de acompanhamento das safras. Além disso, o Senar/MS tem cerca de 60 cursos no seu portfólio, voltados à produção e capacitação para soja e milho, e ainda o programa de Assistência Técnica e Gerencial Agro Plus. Então é importante que a gente divulgue e difunda essas informações do quão positivo e importante é a atividade no nosso estado, porque a cadeia produtiva de soja e milho transforma e continua transformando muitas vidas”, finaliza.

Transformando Vidas 

Toda sexta-feira o Sistema Famasul divulga uma reportagem sobre a atuação do Senar/MS e as suas transformações no campo. Confira outras histórias de sucesso no canal do YouTube e no site, com as editorias “Mercado Agropecuário” “Educação no Campo”.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

O vazio sanitário é o período contínuo, de no mínimo 90 dias, em que não pode plantar e nem manter vivas plantas de soja em qualquer fase de desenvolvimento na área determinada.
No mercado da soja, grãos seguem com preços firmes e valorização no mercado externo, veja mais informações a seguir
Produção de soja estimada pela Conab é 10 milhões de toneladas menor
Ajuste foi motivado por um período de tempo quente e seco em janeiro e no começo de fevereiro.