Search
Close this search box.

Sanidade Vegetal – Vazio Sanitário da soja tem início e vai até 15 de setembro em todo o Estado

18 de junho de 2023

No Estado de São Paulo o vazio sanitário acontece de 15 de junho a 15 de setembro, regulamentado pela Resolução SAA nº 59, de 11 de setembro de 2021.
Compartilhe no WhatsApp
Sanidade Vegetal – Vazio Sanitário da soja tem início e vai até 15 de setembro em todo o Estado
Foto: Divulgação

Com vigência de 90 dias, a Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA) informa que teve início ontem (15), no Estado de São Paulo o período de vazio sanitário da cultura da soja, que tem como objetivo reduzir o potencial de inoculo do fungo Phakopsora pachyrhizi , causador da ferrugem asiática da soja.

Tal medida faz parte do Programa Nacional de Controle da Ferrugem Asiática da Soja – Phakopsora pachyrhizi (PNCFS) instituído pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) pela Portaria MAPA nº 306, de 13 de maio de 2021.

Neste período, os produtores não podem realizar a semeadura da cultura, exceto para produção de sementes ou para fins experimentais, desde que autorizados previamente pela Coordenadoria de Defesa Agropecuária. Além disso, durante o vazio sanitário, é responsabilidade do produtor, erradicar plantas voluntárias de soja, também chamadas de guaxas ou tigüera, através de uso de medidas químicas ou mecânicas.

De acordo com o Eng. Agr. Marlon Peres da Silva, diretor do Centro de Defesa Sanitária Vegetal (CDSV), é importante que os produtores cumpram o vazio sanitário e, caso detectem áreas com presença de plantas de soja neste período, informem a unidade regional de Defesa Agropecuária que atende o município. “A colaboração de todos é de fundamental importância, pois o vazio é uma das principais medidas de controle da ferrugem asiática da soja, e tem como objetivo minimizar os impactos negativos da doença na safra seguinte”, complementa Marlon.

Cadastro obrigatório de unidades produtoras de soja

Outra medida instituída pela Portaria MAPA nº 306, de 13 de maio de 2021 é o cadastro das propriedades produtoras de soja em todo o território nacional. Desta forma, os produtores devem cadastrar as informações sobre a semeadura no GEDAVE – o sistema informatizado da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, no prazo de até 15 dias após o término da semeadura. No Estado de São Paulo, o período de semeadura ocorre entre 16 de setembro e 31 de dezembro. Para mais informações a respeito do cadastrado destas unidades procure uma unidade da Defesa Agropecuária presente no município.

Por Governo do Estado de São Pauo

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Colmeias podem fornecer uma colheita de aproximadamente 50 kg de mel em dois meses durante a floração de soja. Fora das lavouras, colheita de mel é estimada em 19 kg por ano.
Dados mostram que serão produzidos 193,15 mil litros, abaixo do recorde de 580,22 mil litros do período anterior
Safra total de milho foi estimada em 114,14 milhões de toneladas, um acréscimo de 2,5 milhões de toneladas em relação ao previsto no mês passado; área plantada deve crescer 1% e produtividade deve avançar 1,2%
Essa parceria confirma a missão do AgroApp que é levar informações de qualidade para o produtor rural e profissional do campo.