Search
Close this search box.

Safra de milho do Paraná deve atingir mais de 15 milhões de toneladas

24 de dezembro de 2022

A segunda safra 2022/23 de milho do Paraná deve atingir 15,418 milhões de toneladas, de acordo com o Deral
Compartilhe no WhatsApp
Safra de milho do Paraná deve atingir mais de 15 milhões de toneladas
Colheita de milho no Paraná – Foto: CNA/Wenderson

O Departamento de Economia Rural (Deral), vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná (SEAB), estimou, em seu relatório mensal de dezembro, que a 2a safra 2022/23 de milho no Paraná está estimada em 15,418 milhões de toneladas, volume 16% maior ante as 13,3 milhões de toneladas da temporada anterior (2021/22).

A área de milho é estimada em 2,643 milhões de hectares, que deve cair 3% frente à temporada anterior, de 2,718 milhões de hectares. A produtividade média deve alcançar 5.832 quilos por hectare em 2022/23, acima da registrada na temporada anterior, de 4.927 quilos por hectare.

Deral projeta 1a safra 2022/23 de milho no Paraná em 3,733 milhões de toneladas

O Deral previu também que a 1a safra 2022/23 de milho no Paraná está estimada em 3,733 milhões de toneladas, alta de 25% frente às 2,978 milhões de toneladas colhidas na 1a safra 2021/22.

A produtividade de milho para a 1a temporada 2022/23 é estimada em 9.727 quilos por hectare, acima dos 7.106 quilos por hectare da anterior (2021/22). A área plantada deve ficar em 383,9 mil hectares, 10% aquém dos 432,1 mil hectares cultivados no verão 2021/22.

Fonte: SAFRAS & Mercado

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Em uma análise recente divulgada pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), as projeções apontam para um futuro promissor para o agronegócio brasileiro, especialmente para o setor de milho.
A primeira safra de milho foi projetada em 26,8 milhões de toneladas em 2024, queda de 3,3% ante 2023.
O milho é um dos principais grãos produzidos no mundo, e o Brasil é um dos principais produtores e exportadores
O Ministério de Agricultura e Pecuária (Mapa) e o Ministério de Relações Exteriores (MRE) anunciaram a consolidação do Vietnã, Tailândia, Turquia e Nova Zelândia como mercados consumidores de farelos de milho e cereais utilizados como insumos para produção de proteínas, conhecido como DDG/DDGS.