Search
Close this search box.

Com safra recorde, Brasil teve maior aumento de área de soja em 9 anos

4 de abril de 2023

A nova projeção significa um aumento de área de 7,1% ante a temporada passada, ou quase 3 milhões de hectare
Compartilhe no WhatsApp
Com safra recorde, Brasil teve maior aumento de área de soja em 9 anos

A safra de soja do Brasil 2022/23 foi estimada nesta segunda-feira (3) em um recorde de 157,7 milhões de toneladas, alta de 3 milhões de toneladas na comparação com a previsão de março, impulsionada por produtividades maiores mas também por ajustes na área plantada, que teve o maior aumento anual em nove anos, acordo com levantamento da StoneX.

Com a colheita da safra brasileira de soja já caminhando para o seu quarto final, a consultoria agora estima a área plantada em históricos 44,17 milhões de hectares, versus 43,9 milhões de hectares na estimativa do mês anterior.

A nova projeção significa um aumento de área de 7,1% ante a temporada passada, ou quase 3 milhões de hectares. Essa alta anual é a maior no país para a soja desde a temporada 2013/14, quando o plantio aumentou 8,8% versus o ano anterior, conforme dados da StoneX.

“Essa área recorde nacional é resultado do aumento de área em praticamente todos os Estados produtores, incentivado pela boa rentabilidade da soja e pela disponibilidade de área, como as oriundas de conversão de pastagens para a agricultura”, comentou especialista da StoneX Ana Luiza Lodi, à Reuters.

Ela não detalhou as regiões com maior crescimento.

Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
A consultoria trabalha com uma área plantada superior à apontada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que projetou no seu mais recentemente levantamento 43,5 milhões de hectares, com Estados como o Mato Grosso liderando em termos de avanços absolutos, com cerca de 700 mil hectares a mais de um ano para o outro.

Em Mato Grosso, maior produtor do Brasil, a safra tem avançado mais em terras que estavam sendo utilizadas antes como pastos, o que segundo integrantes do setor evita novos desmatamentos. Dados da indústria apontam maior pressão de desflorestamento, nos últimos anos, em fronteiras agrícolas mais novas.

Produtividade


O avanço de área plantada e maiores produtividades vistas em outras regiões do país ajudaram a compensar uma quebra de safra no Rio Grande do Sul, que voltou a ser atingido por uma seca este ano.

O relatório apontou aumentos da produtividade média em vários Estados, como os do Centro-Oeste, do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Pará), São Paulo e Paraná.

Isso favoreceu um salto de 23,9% na safra do país ante a temporada passada, quando a seca fez mais estragos no Sul brasileiro.

“A safra brasileira de soja 2022/23 driblou o clima ruim no Rio Grande do Sul, cuja produção está estimada em 15 milhões de toneladas, e tem avançado significativamente conforme os trabalhos de colheita indicam produtividades excelentes e até mesmo recordes”, disse a consultoria em relatório.

Apesar da quebra no Rio Grande do Sul, que tinha potencial para colher mais de 20 milhões de toneladas, a safra gaúcha supera a do ano passado, que somou pouco mais de 11 milhões de toneladas.

Exportações


A consultoria citou também especulações sobre quanto a Argentina poderá comprar de soja do Brasil, mas manteve sua estimativa de embarques totais em recorde de 96 milhões de toneladas, versus 78,7 milhões na temporada passada.

O Brasil está prestes a fornecer até metade da soja que a Argentina importará depois que a pior seca em 100 anos devastou seus campos e cortou a produção de 2023 quase pela metade, disseram analistas à Reuters.

“Caso essa demanda se confirme, com a produção recorde, os estoques finais ainda ficariam em 9 milhões de toneladas”, explica Ana Luiza Lodi.

Os estoques finais da safra anterior somaram apenas 700 mil toneladas, segundo a StoneX.

Fonte Reuters

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Dados mostram que serão produzidos 193,15 mil litros, abaixo do recorde de 580,22 mil litros do período anterior
Safra total de milho foi estimada em 114,14 milhões de toneladas, um acréscimo de 2,5 milhões de toneladas em relação ao previsto no mês passado; área plantada deve crescer 1% e produtividade deve avançar 1,2%
Essa parceria confirma a missão do AgroApp que é levar informações de qualidade para o produtor rural e profissional do campo.
Na comparação com a média diária de junho de 2023, há queda de 16,6% no valor obtido diariamente pelas exportações de açúcar em junho de 2024.