O AGRONEGÓCIO MAIS PERTO DE VOCÊ

Regiões Centro-Norte do Brasil com chuvas fortes

As chuvas podem atrasar as atividades de colheita da soja em estados como Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Áudio

Entre 15 e 21 de fevereiro, a chuva acima da média permanecerá sobre Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás, leste de Mato Grosso, Pará e Matopiba.

Além da ZCAS, Zona de Convergência Intertropical, a ZCIT finalmente migra para a costa do Norte e Nordeste, fazendo com que haja uma configuração clássica da distribuição de chuva sobre o centro e norte do Brasil, principalmente em um ano de La Niña. Neste período pode chover até 175 milímetros no litoral do Pará e até 100 milímetros no centro e noroeste de Minas Gerais, Goiás, Bahia, Tocantins e Maranhão.

Na região Sul, no centro e oeste de São Paulo e no sul de Mato Grosso do Sul, o tempo seco retorna a partir do dia 16 de fevereiro, permanecendo assim até pelo menos o dia 22.

A entrada de uma nova massa de ar frio deixará a temperatura mais baixa que o normal no Rio Grande do Sul, interior de Santa Catarina e do Paraná e no sul e oeste de Mato Grosso do Sul na semana que vem. E com o aumento da chuva sobre o norte do país, o calor já não será tão elevado em Belém (PA).

A previsão mais estendida indica que a gangorra da chuva permanecerá sobre o centro-norte do Brasil até pelo menos o dia 1º de março. A precipitação permanecerá acima da média sobre boa parte da região Norte, Maranhão e Mato Grosso, além dos portos de Santos e Paranaguá.

Região central

Embora a chuva esteja beneficiando as lavouras do Matopiba e aumentando a umidade do solo, ela pode atrasar ainda mais as atividades de colheita da soja em estados como Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso.

Região Sul

No Sul, o enfraquecimento da chuva irá acelerar a colheita da soja e instalação do milho, embora a qualidade da soja tenha diminuído em algumas áreas do Paraná pelo excesso de chuva das semanas anteriores.

Concentração de chuvas

Nesta semana, o acumulado chega aos 150 milímetros em sete dias na divisa entre o Acre e Amazonas e aos 125 milímetros na costa do Espírito Santo, noroeste de Minas Gerais, norte de Mato Grosso, Pará e Rondônia. No Matopiba, estima-se 100 milímetros em Correntina (BA) e no norte de Tocantins.

No noroeste do Paraná, sul e oeste de Mato Grosso do Sul e leste, centro e oeste do Rio Grande do Sul choverá menos de 20 milímetros.

Temperaturas

As nuvens e a presença de uma massa de ar mais frio deixarão a temperatura mais baixa que o normal na região Sul, no leste da região Sudeste e em Mato Grosso do Sul. Por outro lado, a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) mais ao norte do que o normal fará com que o calor seja acima da média em Belém (PA).

Fonte: Somar Meterologia