Raio X dos grãos vegetais

Nova ferramenta com inteligência artificial, batizada de ‘Grão Certo’ classifica e realiza um Raio X dos grãos de forma automatizada e com menor interferência externa

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
tecno, avaliações, grãos, IA, tecnificação, tecnologia de precisão, classificação
Tecnologia de precisão é um lançamento do Genesis Group em parceria com a Mvisia. Foto – Genesis Group
Áudio

A evolução tecnológica já faz parte do DNA do agronegócio. Nesse caminho sem volta, as novas soluções visam suprir demandas latentes de todos os elos do setor. A forma manual como se realiza até hoje a classificação dos grãos, por exemplo, pode gerar muitas dúvidas. Então, por que não tecnificar esse processo e assim melhorar a qualidade e a assertividade? O Genesis Group em parceria com a startup Mvisia lançam a Grão Certo, que classifica e realiza um raio X dos grãos de forma automatizada e com menor interferência externa, minimizando a incerteza e a subjetividade humana.

“A Grão Certo veio para uniformizar a classificação de produtos de origem vegetal, utilizando a inteligência artificial como base. Buscamos a evolução deste processo, trazendo importantes benefícios aos nossos parceiros e ao mercado como todo, por meio da automação e tecnologia, permitindo inclusive o acompanhamento online, em tempo real na palma da mão’’, destaca André Donadel, diretor de tecnologia do Genesis Group.

A tecnologia traz transparência, inteligência, mobilidade e eficiência, possibilitando a rastreabilidade nas relações comerciais. As informações ficam cuidadosamente registradas no sistema Genesis Group. “Possibilitando assim o acompanhamento da carga por todas as partes envolvidas na comercialização, desde a origem até o destino final. Um verdadeiro Raio X da qualidade dos grãos”, completa o diretor.

Como é o processo

Atualmente o processo é realizado de forma manual. “Um colaborador treinado e altamente capacitado por nós acompanha o carregamento dos grãos e faz a classificação conforme a normativa do MAPA”, explica Fernando Araújo de Souza, gerente comercial de inovação do Genesis Group. “O grande desafio na classificação é a subjetividade que ela traz no dia a dia, principalmente quando a soja está próxima dos limites estabelecidos pela normativa”, reforça.

O lançamento possui um sistema de inteligência artificial e aprendizado contínuo. Isso possibilita gerar relatórios fotográficos das amostras analisadas, para conferências futuras em caso de dúvida, e mantém o registro de todos os históricos de análises, permite também a personalização dos relatórios, tudo isso com a redução da interferência humana, em um equipamento leve e portátil.

O serviço de classificação vegetal por meio da Grão Certo está disponível para todo o território nacional. “Contamos com equipe apta e altamente capacitada, buscando facilitar o acesso a essa nova tecnologia para muito mais produtores e compradores. Este é o começo de uma nova forma de classificar os grãos no País”, finaliza o gerente do Genesis Group.

O Genesis Group é uma plataforma de soluções em testes, inspeções, certificações, análises e rastreabilidade para o agroalimento. Com 20 anos de atuação, conta com mais de 1.700 colaboradores altamente treinados, estrategicamente distribuídos por todas as regiões produtoras. Seu DNA de inovação se reflete em seu propósito na busca pela segurança alimentar do campo à mesa.

Fonte: Genesis Group
Foto: Genesis Group

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Câmara Temática de Insumos debate demora no registro de inovações tecnológicas
O agronegócio potencializa o crescimento da economia brasileira, e a tecnologia é decisiva para o desempenho do setor. Entenda porque no artigo!
Há mais de oito anos, a Bom Futuro utiliza um sistema de monitoramento remoto por satélite sobre suas áreas que totalizam mais de 262 mil hectares.
O crescimento de 4,97% do PIB de MT é maior que o PIB nacional, estimado em 3,2%. São Paulo e Rio de Janeiro, devem crescer 3,35% e 2% respectivamente.