Search
Close this search box.

Quarto de Milha lidera rebanho equino no Brasil, segundo levantamento do Ministério da Agricultura e Pecuária

29 de junho de 2023

Relatório de Atividades dos Serviços de Registro Genealógico do Mapa no Brasil (2022) aponta 648 mil animais da raça ativos; SP, PR e MG têm o maior plantel do QM no país
Compartilhe no WhatsApp
Quarto de Milha lidera rebanho equino no Brasil, segundo levantamento do Ministério da Agricultura e Pecuária


Com 648.452 cavalos registrados, a raça Quarto de Milha lidera o rebanho equino no Brasil. O levantamento do Relatório de Atividades dos Serviços de Registo Genealógico 2022, do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), mostra que o plantel do QM ficou à frente das raças Crioulo (460.047) e Mangalarga Marchador (372.807). Os estados de São Paulo, Paraná e Minas Gerais lideram o ranking nacional dos mais de 200 mil proprietários e criadores quartistas do país.
 

Dados da Associação Brasileira do Quarto de Milha (ABMQ)

Segundo dados da ABQM – que é considerada a maior entidade de raça da América Latina, hoje, são 546.857 cavalos vivos registrados no Stud Book da Associação (cartório da raça). Por mês, são registrados, em média, 1,5 mil novos animais.


“A evolução do rebanho QM no Brasil tem se mostrado crescente nos últimos anos. Na ABQM, por mês, são 1,5 mil novos animais registrados no Stud Book. Em 2022, fechamos com mais de 527 mil cavalos vivos registrados na Associação. Só no primeiro semestre do ano, já tivemos mais de 12 mil novos animais registrados”, afirma Daniel Fechio, superintendente-técnico da ABQM.


Crescimento dos esportes equestres e melhoramento genético

O crescimento dos esportes equestres da raça e o melhoramento genético confirmam os números divulgados pelo Mapa. “É um cavalo que pela sua versatilidade se aplica a diversas modalidades esportivas equestres (hoje são 22 na ABQM) e com isso atrai uma grande quantidade de proprietários e criadores, além, é claro, do melhoramento genético da raça no Brasil, com a infusão de novos sangues, trazendo outras características que também levam a um aumento na criação de animais. Um outro fato a se considerar que a ABQM permite a evolução de grau de sangue”, destaca Fechio.


O superintendente-técnico da ABQM explica que o fato de muitos criadores pequenos não precisarem ter, necessariamente, um garanhão e uma égua registrados também tem contribuído para o aumento do plantel da raça.

“O criador pode ter uma égua comum, conforme regulamento do SRG ABQM, e comprar o sêmen de um animal registrado, ou uma cobertura, e começar a produzir animais desde meio sangue até o puro de cruza. O QM é um cavalo muito dócil e forte, o que favorece a criação da raça tanto para as provas equestres, quanto para a lida no campo e até mesmo para terapias assistidas”, reitera Fechio.


De acordo com o relatório do Mapa, os estados de São Paulo, Paraná e Minas Gerais lideram o ranking nacional do plantel do Quarto de Milha. Para o presidente da ABQM, o fomento aos esportes equestres da raça, a modernização da entidade e o avanço da cadeia produtiva do setor no agronegócio demonstram a força da indústria do cavalo.


“O Quarto de Milha é a raça mais versátil do mundo. Estamos orgulhosos de liderar o rebanho equino no Brasil, como mostra o levantamento do Mapa. Em especial, devo ressaltar o estado de São Paulo, que se destaca como líder do plantel de animais, com mais de 272 mil animais registrados na ABQM.

Além disso, essa gestão para todos, igualitária, sem privilégios proporcionou um avanço grande no número de sócios, que saltou de 39 mil para a marca de 44 mil associados, o que reflete um trabalho incansável da Diretoria em contribuir para o fortalecimento e futuro da raça e garantir que ela continue a ocupar o lugar de destaque que merece na equinocultura brasileira”, conclui Caco Auricchio, presidente da ABQM.

Por FSB Comunicação

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Gravada e publicada em parceria com o Chef de cozinha Jimmy Ogro, a série que desmistifica a suinocultura a carne suína já soma quase 120 mil visualizações no Instagram
Uma jornada de imersão na pecuária de confinamento americana revela práticas inovadoras e abre novas perspectivas para o agronegócio brasileiro
A feira contou com 1500 animais de 160 expositores das raças Girolando, Gir Leiteiro, Holandês, Guzerá, Guzolando, Jersey, Simental e Búfalos
Confinamento alcança 7,379 milhões de cabeças e destaca a importância da tecnologia e gestão para aumentar a produtividade no setor