Search
Close this search box.

Prosperidade econômica depende da conservação dos oceanos

24 de novembro de 2023

O documento sublinha a necessidade do envolvimento corporativo para enfrentar esses desafios
Compartilhe no WhatsApp
Prosperidade econômica depende da conservação dos oceanos

O professor Hugo Tadeu, diretor do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo da Fundação Dom Cabral, destaca que a pesquisa em parceria com a Meta visa avaliar o nível de maturidade em inovação das empresas brasileiras e oferecer direcionamentos para o crescimento, especialmente para a prosperidade econômica do Brasil.

O levantamento, direcionado a líderes e executivos do agronegócio, proporciona acesso a conteúdos exclusivos e encontros para discutir os principais insights do setor. A confidencialidade das organizações participantes é garantida, e os dados são analisados de forma anônima e estatística, sem divulgação de detalhes individuais.

O relatório destaca a relação crucial entre o oceano e o clima, ressaltando o papel fundamental do oceano como amortecedor das mudanças climáticas ao sequestrar carbono e mitigar eventos extremos. Contudo, salienta que as mudanças climáticas contribuem para o aumento do nível do mar, ressacas mais amplas, acidificação e aquecimento da água, impactando a biodiversidade, serviços ecossistêmicos e o bem-estar humano.

O documento sublinha a necessidade do envolvimento corporativo para enfrentar esses desafios, observando que parte do empresariado brasileiro percebe o oceano primariamente como fonte de recursos, considerando a conservação como um obstáculo ao desenvolvimento. A Amazônia Azul, com 5,7 milhões de km² e representando dois terços do território continental, é reconhecida como uma região marinha crucial, caracterizada por alta biodiversidade e uma variedade de habitats.

“Em meio à crise ambiental mundial percebemos que nossa civilização está errando em vários aspectos. Nós perdemos o contato com o mundo natural e precisamos reaprender o respeito à natureza com aqueles que ainda detêm essa sabedoria em sua cultura e em suas práticas. Povos indígenas e comunidades tradicionais são direta e imediatamente afetados por impactos de degradação ambiental e por isso fazem parte da solução”, alerta Beatrice Padovani, professora de Oceanografia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e uma das coordenadoras do diagnóstico.

Por: Agrolink

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

A produção brasileira de sêmen bovino (raças de corte e de leite) em 2023 foi de 19,431 milhões de doses, recuo de 22% ante os 24,757 milhões de doses do ano de 2022.
Uma recente diretiva da Organização Mundial da Saúde (OMS), publicado em dezembro de 2023, além das fórmulas infantis, permite o consumo de leite de vacas pasteurizado por bebês a partir dos seis meses de idade
O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) é parceiro da 8ª edição do Farm Show, que acontece entre os dias 12 a 15 de março, das 8h às 20h, no Parque de exposições de Primavera do Leste.
Reunião dos Presidentes das Câmaras Setoriais do SAA destaca progressos e pioneirismos, com ênfase na atuação da Associação Grupo Pecuária Brasil e anúncio de novidades pelo Secretário de Agricultura do Estado.