Primeiro projeto piloto de 5G Standalone Agro do país

O lançamento ocorreu esta semana durante evento Visita à Agricultura 4.0, no Centro de Treinamento e Difusão Tecnológica – AMPA/IMAmt, em Rondonópolis
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Áudio

A parceria da TIM Brasil, Nokia e da Associação Matogrossense dos Produtores de Algodão foi lançado o primeiro piloto 5G Standalone (SA) para o Agronegócio do País. O lançamento ocorreu na terça-feira (11/05) durante evento Visita à Agricultura 4.0, no Centro de Treinamento e Difusão Tecnológica – AMPA/IMAmt, em Rondonópolis. A Nokia desta vez lidera a iniciativa de Agricultura 4.0 com a TIM, que está em seu segundo projeto, da série de 20 que o Ministério das Comunicações (MCOM) apresentará até o final do ano usando o 5G em diferentes áreas. 

A proposta foi demonstrar o uso de 5G Standalone, ou 5G puro, para o aumento da produtividade e inovação no Agronegócio, que já possui mais de ¼ de participação no PIB do País, e que também apoiará a inclusão digital no campo. Participaram também as empresas membro do ConectarAGRO, associação pioneira na divulgação de tecnologias abertas em todas as áreas rurais do país. O evento contou com a presença do Ministro das Comunicações, Fabio Faria, e da Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, entre outras autoridades. 

Na ocasião foram demonstradas soluções 5G, com altíssimas velocidades e baixa latência (tempo resposta) aplicadas ao campo e de que forma a tecnologia pode habilitar aplicações que estimulam a comunicação entre as pessoas e agilizam a gestão de equipamentos, afetando, positivamente, a qualidade e a produção agrícola no estado. Entre as demonstrações, estavam disponíveis transmissões em tempo real de vídeos feitos em 4K e produzidos com drones. As imagens captadas e acompanhadas remotamente podem ajudar na inspeção do plantio. O 5G SA será essencial também para habilitar soluções aplicadas à colheita e ao manejo agrícolas, relacionadas tanto à gestão de equipamentos, quanto à comunicação entre colaboradores. 

Autoridades falam sobre a Tech no Agro

Para o Ministro das Comunicações, Fábio Faria, “o 4G revolucionou a vida das pessoas e o 5G vai revolucionar as indústrias. Para o agronegócio, que é quem está fazendo o nosso Brasil crescer, mesmo nessa crise, junto às telecomunicações, será um avanço gigantesco. O 5G vai fazer com que o nosso agro cresça 20% a mais, em média, e esse leilão está muito próximo de acontecer”. 

Para a Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, “a iniciativa das duas empresas, com o lançamento do piloto, contribui para demostrar o potencial revolucionário da tecnologia 5G Standalone para o campo, que promete estimular a economia com a geração de novos serviços no agronegócio e incluindo digitalmente a população”. 

Já para Paulo Humberto Gouvêa, Diretor de Soluções Corporativas da TIM Brasil, o 5G SA é um projeto do país para ganho de eficiência e produtividade nos diversos segmentos, em especial para impulsionar ainda mais o agronegócio e a inclusão digital da população que vive no campo. “Somos líderes na cobertura 4G no campo, com mais de 6 milhões de hectares atendidos. Nosso compromisso com o Brasil é perene e vamos cobrir todos os munícipios com a tecnologia de quarta geração até 2023. Acreditamos que a conectividade é um bem essencial, não só para alavancar a economia brasileira, como também para aproximar pessoas e iniciativas, como hoje já é possível com o 4G e será potencializada com o 5G. E a TIM ativará comercialmente a tecnologia 5G em três cidades até setembro“. 

Felipe Garcia, Diretor de Marketing da Nokia para o Brasil, aponta que: “O investimento no Agronegócio, motor da economia brasileira, faz parte do compromisso da Nokia na aceleração da digitalização do Brasil, estimulando a competitividade e a produtividade. O setor Agro vive um crescimento global da demanda por alimentos. Para atender a essa demanda, é necessário digitalizar processos, controlar das máquinas, utilizar inteligência artificial e internet das coisas, para proporcionar conectividade de máquinas e pessoas em cada metro quadrado. Agora, a era do 5G se aproxima e traz, potencialmente, um universo de novas possibilidades que impulsionam em nova escala a automatização do agronegócio, tais como tratores autônomos, máquinas teleoperadasdrones com alta resolução e inteligência artificial”. 

ConectarAGRO, formado pela AGCO, Climate FieldView, CNH Industrial, Jacto, Nokia, Solinftec, TIM e Trimble, já promoveu, desde seu lançamento em 2019, conectividade via banda larga 4G de 700 MHz para mais de 6 milhões de hectares de áreas rurais em todo o Brasil, sendo que mais da metade das propriedades tem até 100 ha. Até o momento, mais de 25 mil quilômetros de estradas e rodovias foram cobertos e acima de 600 mil pessoas em áreas rurais beneficiadas. 

Fonte: via assessoria
Crédito da foto: Divulgação

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

 

Relacionadas

Veja também

Intitulado de SONDA, a nova solução da empresa combate as principais plantas daninhas que afetam a produtividade na lavoura
Esse prêmio é um dos mais prestigiosos do mundo para o assunto de proteção de cultivos, das safras e também de agricultura digital
Câmara Temática de Insumos debate demora no registro de inovações tecnológicas
O agronegócio potencializa o crescimento da economia brasileira, e a tecnologia é decisiva para o desempenho do setor. Entenda porque no artigo!