Embrapa lança programa de inovação aberta em fruticultura tropical

Empresas, instituições e demais agentes do setor produtivo que tenham interesse em desenvolver soluções tecnológicas por meio dos mecanismos de inovação aberta já podem enviar proposta
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
fruticultura
Áudio

Está aberta até 7 de junho a chamada pública do Programa de Inovação Aberta em Fruticultura Tropical da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.  

Podem enviar propostas empresas, instituições e demais agentes do setor produtivo que tenham interesse em desenvolver soluções tecnológicas por meio dos mecanismos de inovação aberta previstos no Marco Regulatório de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I). 

São três as modalidades de parcerias: de médio e grande porte, de micro e pequeno porte e para Inovação Social. O edital não pretende selecionar projetos prontos, mas propostas a serem desenvolvidas pelos proponentes em conjunto com alguma das sete Unidades de pesquisa no Nordeste que trabalham com fruticultura tropical: Embrapa Agroindústria Tropical (CE), Embrapa Alimentos e Territórios (AL), Embrapa Cocais (MA), Embrapa Mandioca e Fruticultura (BA), Embrapa Meio-Norte (PI), Embrapa Semiárido (PE) e Embrapa Tabuleiros Costeiros (SE). 

“O primeiro objetivo do programa é manter o acesso aberto aos agentes do setor produtivo e reforçar que a Embrapa está disposta a trabalhar com eles”, afirma o pesquisador Francisco Laranjeira, chefe-adjunto de Pesquisa & Desenvolvimento da Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA).  

Fruticultura: propostas serão analisadas por comitê específico

No ano passado, Laranjeira liderou um edital da sua Unidade de pesquisa relacionado a mandioca e frutas tropicais, que ele considera o piloto para o programa deste ano. “Agora, temos a participação de Unidades de produto, temáticas e ecorregionais da Embrapa, o que traz muito mais temas disponíveis para as cadeias produtivas e, provavelmente, mais cobertura territorial”, afirma. 

As propostas serão selecionadas por um comitê específico. “O edital é único, mas, quando as propostas chegarem, as Unidades vão fazer a sua seleção, com seus próprios critérios, sem interferência das outras”, explica Laranjeira. Quanto aos recursos, ele salienta que não são recursos diretos, uma vez que a Embrapa não transfere recursos para parceiro: “São recursos para a Embrapa financiar as ações de sua responsabilidade dentro do projeto em conjunto”. 

A data-limite para submissão de propostas é 7 de junho de 2021. Confira as modalidades, requisitos e contrapartidas no edital disponível em https://bit.ly/2RbJm59  

Mais informações devem ser solicitadas ao e-mail [email protected] 

Fonte: Embrapa Mandioca e Fruticultura
Crédito da foto: Divulgação/Canva

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Intitulado de SONDA, a nova solução da empresa combate as principais plantas daninhas que afetam a produtividade na lavoura
Surpreendentemente, carnes fecham o mês de setembro com novo recorde na receita cambial proveniente de exportações de carne bovina.
O presidente institucional da Abramilho, Cesario Ramalho, avaliou, em entrevista para o “Valor”, o cenário para safra verão 2021/22.
Entre eles, o etanol como uma das pontes para a nova era da mobilidade sustentável.