Search
Close this search box.

Produtora de Teresópolis é a primeira a conquistar credenciamento do MAPA para certificação de mudas de lúpulo no Brasil

15 de junho de 2023

Credenciamento do Viveiro Ninkasi como "Certificador de Produção Própria" coloca o Brasil em lugar de destaque no cenário da agricultura cervejeira.
Compartilhe no WhatsApp
Produtora de Teresópolis é a primeira a conquistar credenciamento do MAPA para certificação de mudas de lúpulo no Brasi


 A pesquisadora e técnica agrícola Teresa Yoshiko, do Viveiro Ninkasi, mais uma vez se destaca com pioneirismo, se tornando a primeira produtora a conquistar o credenciamento como certificador de mudas de lúpulo no Brasil. O que isso significa? Que após um intenso trabalho de mais de um ano, o viveiro conseguiu obter junto ao Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) o Certificado de Credenciamento no Registro Nacional de Sementes e Mudas (Renasem) – “Certificador de Produção Própria”.

Mas o que são mudas certificadas? As mudas certificadas são aquelas que atendem aos padrões de qualidade estabelecidos pela legislação de sementes e mudas. Elas também podem ser produzidas sob o controle de uma entidade certificadora credenciada pelo MAPA.

A certificação de semente e mudas, de caráter voluntario, é o processo executado mediante controle de qualidade em todas as etapas do seu ciclo, incluindo o conhecimento da origem genética e o controle de gerações, que assegurem a rastreabilidade do lote, o certificador. O MAPA ou pessoa por este credenciada, é o responsável por verificar a aplicação das regras de certificação estabelecidas pela Legislação de Sementes e Mudas.

As mudas certificadas podem ser reconhecidas através do Certificado que acompanha a nota fiscal de venda.
 

Teresa Yoshiko, do Viveiro Ninkasi


O lúpulo

O lúpulo é uma planta trepadeira da espécie Humulus lupulus, da família Cannabaceae, que é usada na fabricação de cerveja para dar aroma, sabor e amargor à bebida, além de atuar como conservante natural. O lúpulo também tem propriedades terapêuticas, sendo usado no tratamento de problemas hepáticos e digestivos.

O cultivo de lúpulo no Brasil enfrentava muitos desafios, como a falta de adaptação da planta ao clima tropical, a dificuldade de importação de mudas estrangeiras e a ausência de regulamentação específica para a atividade. Por isso, o trabalho dos viveiros Ninkasi é tão importante e inovador para o setor.

O Viveiro Ninkasi

O Viveiro Ninkasi, fica em Teresópolis (RJ), cidade que recebeu o título de Capital Nacional do Lúpulo em 2022, e foi o primeiro a receber a autorização do MAPA para importar mudas comerciais de lúpulo “in vitro” dos Estados Unidos, em 2021, com genética comprovada.

O Viveiro é fruto de um trabalho intenso da pesquisadora e técnica agrícola Teresa Yoshiko, que se apaixonou pelo lúpulo e resolveu testar seu cultivo em Teresópolis. Ela conseguiu resultados surpreendentes, provando que o lúpulo pode crescer no Brasil, mesmo em climas tropicais.

Teresa Yoshiko realiza estudos sobre o cultivo de lúpulo em todo o país desde 2017; no início de 2023, o viveiro montou o primeiro manual de qualidade e enviou para o MAPA.
 

Lúpulo in vitro


“A montagem deste manual de qualidade exigiu muita pesquisa e dedicação. Além disso, realizamos frentes de pesquisas com várias instituições na área química desde 2021 para estudar os fins fitoterápicos, várias pesquisas com produtores de norte a sul do país e com entidades de pesquisa, como a Embrapa, Pesagro, Emater Rio e Universidades, onde acolhemos estagiários, tanto no Viveiro, como nos produtores de lúpulos onde prestamos consultorias. Com isso, estamos contribuindo para que a cultura do lúpulo no país cresça de forma idônea e ordenada”, explica Teresa Yoshiko.

Até 2022, o Viveiro Ninkasi tinha a capacidade de 120.000 mudas anuais; em 2023 passou para 1.200.000 mudas anuais, graças a montagem de um Laboratório In Vitro de onde as mudas poderão ser exportadas para vários países. Vale ressaltar que as mudas feitas in vitro são isentas de pragas e doenças.

Trabalho sério e responsável

Hoje o Viveiro Ninkasi oferece 26 variedades de lúpulo para os produtores brasileiros, com mudas criadas com esta tecnologia “in vitro para garantir a saúde e a qualidade das plantas.

A Ninkasi é um exemplo de como o Brasil está se destacando no cenário mundial da cerveja artesanal, com um trabalho sério e responsável que valoriza a agricultura cervejeira nacional.

“O produtor não deve aceitar menos. Ao comprar as mudas de lúpulo, é importante que ele faça isso de viveiros com mudas certificadas. Não vale correr o risco de ser enganado. As mudas de lúpulo são perenes e tem a durabilidade média de 15 anos. O produtor só vai descobrir que comprou gato por lebre quando estiver colhendo”, ressalta Teresa Yoshiko.

Por Assessoria Viveiro Ninkasi

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Safra total de milho foi estimada em 114,14 milhões de toneladas, um acréscimo de 2,5 milhões de toneladas em relação ao previsto no mês passado; área plantada deve crescer 1% e produtividade deve avançar 1,2%
Essa parceria confirma a missão do AgroApp que é levar informações de qualidade para o produtor rural e profissional do campo.
Na comparação com a média diária de junho de 2023, há queda de 16,6% no valor obtido diariamente pelas exportações de açúcar em junho de 2024.
Em grande parte do Rio Grande do Sul, a colheita de arroz já foi finalizada