Produção de arroz atravessa momento histórico

Embarque em Terminal Logístico do Arroz trará mais competitividade para as exportações do grão e agilidade aos processos
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram

Com um território que chega a 1,7 milhão de hectares no Brasil, segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o arroz é o 3° cereal mais cultivado no país, perdendo para a soja e para o milho. Na esfera global, o Brasil o 9° maior produtor do grão, ficando atrás apenas dos países asiáticos. Na região, o ranking é liderado pela China, com uma produção anual estimada em 211 milhões de toneladas, enquanto a do Brasil é de quase 11 milhões.

Os estados brasileiros que mais contribuem com estes números são Rio Grande do Sul e Santa Catarina, correspondentes a 70% e 10% de toda a produção respectivamente, aponta a Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz).

A produtividade do arroz tem aumentado ao longo dos anos. Para o pesquisador da Embrapa, Colombari, o aprimoramento técnico do agricultor foi fundamental para isso: “O produtor está cada vez se especializando mais em relação ao manejo da cultura, que é o momento de entrada da água, e a tecnologia de controle de plantas daninhas”.

Ele também explica que o uso de algumas tecnologias permite que os agricultores diminuam de 6 para uma a aplicação dos agrotóxicos, o que reduz o custo da produção e amplia a eficiência.

O melhoramento genético também é considerado uma vantagem do arroz brasileiro. Segundo Colombari, a Embrapa coloca no mercado 150 kgs a mais de grão genético por ano, o que rendeu mais de duas toneladas considerando em 20 anos.

Em meio a esse conjunto de boas notícias, mais uma vem para integrar o grupo: o primeiro embarque de arroz pelo novo Terminal Logístico do Arroz (TLA) se tornou um marco histórico para o setor arrozeiro gaúcho. A avaliação é novamente de Fedearroz. As 28 mil toneladas com destino para a Costa Rica, primeira carga de um total de 75 mil toneladas previstas para aquele país, inauguraram na terça-feira, 6 de abril, as operações do local que fica no Porto de Rio Grande (RS).

O presidente da Federarroz, Alexandre Velho, esteve no local para acompanhar o momento. “A Federarroz acompanhou com grande satisfação o embarque de arroz em casca no Terminal Logístico do Arroz de 28 mil toneladas com destino para a Costa Rica. Essa era uma antiga reivindicação do setor, este projeto de modernização. O local trará mais competitividade à exportação e, consequentemente, mais agilidade ao processo”, observou.

A expectativa é que novos embarques sigam ocorrendo ao longo do ano. O Terminal Logístico do Arroz ocupa o antigo terminal da Companhia Estadual de Silos e Armazéns (Cesa) e tem capacidade para 60 mil toneladas. O anúncio do novo local para as exportações do grão foi feito no ano passado, durante a solenidade da Abertura Oficial da Colheita do Arroz, ocorrida na Estação Experimental Terras Baixas, da Embrapa Clima Temperado, em Capão do Leão (RS).

Fonte: Fedearroz

Relacionadas

Veja também

Curso Mulheres em Ação: Flor-e-Ser para agricultoras e pescadoras conta com a parceria da Epagri e já beneficiou mais de 370 mulheres de municípios catarinenses
O Rio Grande do Sul é responsável pela produção de mais de 70% da safra de arroz do país, o que o torna ator fundamental na garantia da segurança alimentar do povo brasileiro
Além do abacaxi, assentamento Salumbrinho também produz aipim, feijão, laranja, limão e manga
Brasil está entre os principais mercados fornecedores de laranja para a União Europeia ao lado do Reino Unido, Canadá, Suíça, Noruega e Oriente Médio
X