Primeiro julgamento da raça Murray Grey

Com nome de astro de cinema, James Bond é o Grande Campeão da Expointer 2021.

Compartilhar

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Primeiro julgamento da raça Murray Grey
Mister James Bond 007 levou o título de Grande Campeão Murray Grey. O reprodutor, de 1180 quilos pertence à Cabanha Guarita, de Luiz Carlos Ardenghy Sobrinho – Foto: Divulgação ABMGG
Áudio

Os nove exemplares de argola da raça Murray Grey, raça estreante na Expointer entre os mais de 4 mil animais participantes, pisaram pela primeira vez em pista para julgamento, no final da manhã de quinta-feira, 9 de setembro.

O touro Mister James Bond 007, box 1042, levou o título de Grande Campeão. O reprodutor, de 1180 quilos, nascido no Uruguai e importado para o Brasil, pertence à Cabanha Guarita, de Luiz Carlos Ardenghy Sobrinho, de Palmeira das Missões (RS). A fêmea Grande Campeã é Silver 014, tatuagem 25, box 1045 e 720kg, também pertence ao criatório de Palmeira das Missões, que foi pioneiro da raça no Brasil, em 2013.

“Todos os animais são selecionados e muito bem trabalhados, mereceram a premiação. Além disso são muito bonitos, foi justamente a cor clara do pelo que me chamou a atenção, quando eu vi de longe, na Argentina. Sou um admirador deles”, comemora Ardenghy, que investe na multiplicação do rebanho da propriedade, no Noroeste gaúcho.

Murray Grey em bom momento

Entre os machos, o tourinho tatuagem TE120, box 1040, conquistou o Reservado Grande Campeão. O terceiro lugar ficou com o exemplar de tatuagem TE 117, box 1041. Na categoria fêmeas, a Reservada Grande Campeã é Silver 26, box 1046 e, em terceiro, ficou a novilha de tatuagem TE121, box 1044. Todos os premiados são da Cabanha Guarita.

O jurado foi o técnico da raça e tradicional criador Flávio Montenegro Alves. “Esse momento aqui é um divisor de águas e é uma honra ter sido o primeiro a julgar uma raça que eu admiro. O Murray Grey faz um belo trabalho pelas características que a raça traz no genótipo dela, de qualidade de carne, precocidade sexual e rusticidade. Já temos informações principalmente em cruzamentos no Brasil Central e no Norte, no acasalamento com zebuinos, está se adaptando perfeitamente lá. É uma raça que veio para ficar”, acredita o também integrante do Conselho Técnico da Associação Nacional de Criadores Herd-Book Collares (ANC), onde o Murray Grey é registrado.

O pecuarista Ardenghy também é presidente da Associação Brasileira de Murray Grey e Greyman (ABMGG) e se diz entusiasmado com a receptividade da entidade, fundada em 2020, na Expointer. “É uma edição histórica porque é a primeira feira que a raça participa, estreamos em plena Expointer. O nosso objetivo era mostrar a raça, que já é conhecida no mundo inteiro, para o Brasil. A visibilidade está acima da que esperávamos, já temos até a adesão de novos criadores. O que está acontecendo aqui é um grande dia para todos nós”, diz o dirigente.

Fonte: ABMGG
Foto: Divulgação ABMGG

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Aumento de produtividade está ligado diretamente com o bem-estar bovino e o pecuarista pode ganhar dinheiro apresentando o melhor manejo da fazenda.
Segundo Altair Burlamaqui, da Fazenda Carioca, a genética Brangus HP completa o seu programa de cria, recria e engorda, focado na produção de carne de qualidade.
Trata-se de uma inovação no mercado de leilões a oferta de vacas e novilhas com prenhez confirmada e pacote de embriões
Champion Saúde Animal entra no segmento pet com moderna e eficaz linha de nutracêuticos.